domingo, 18 de outubro de 2009

O cheiro da "Liberdade"...

Um comentário:
Domingo...um dia que prometia uma bela de uma chuva...mas o sol deu o ar da graça...

Fui eu, no meu dia de "folga" (*não sai com a minha mãe, não vi meu namorado, não falei sobre casamento...), passear...um dia só pra mim.

Estive no bairro da Liberdade e logo ao sair do metrô, atravessando a rua, senti o cheiro específico dos mercadinhos de lá, o que me faz bastante feliz, amo aquele lugar...lembrança de infância, uma das melhores.

Passei na Ikesaki para atualizar meu estojo de esmaltes, tomei um sorvete...
Na Ikesaki: Esmalte Colorama Leite de Coco, Esmaltes Risqué Renda Vidrilho e Renda Paetê, Esmalte Colorama Base preparadora de esmalte, Separador Sheila de dedinhos do pé, Lixa ProArt para modelar as unhas e Luva Higiênica Anti-Germes da Produtos Ideal (essa luva ainda vou testar e em breve coloco meu aval no blog Linda, Leve e Rosa, sobre cuidados e beleza)
Sorvete da Coréia do Norte, de Iogurte e Morango...muito bom. Naquela sorveteria na entrada do Sogo, pela Rua Galvão Bueno.

Fui então para a Avenida Paulista e entrei na FNAC e fiquei umas 2 horas por lá...comprei um pocket book, da Sophie Kinsella...a versão em inglês do qual também estou lendo: "O casamento de Becky Bloom".
O que comprei: "Shopaholic ties the Knot"
Foi um dia ensolarado e muito quente, no qual fiz uma higiene mental ótima, me diverti comigo...rsrsrs...não pensei em casamento, não pensei em contas, não pensei em currículo.

Como dizia Scarlett: "Amanhã será outro dia", mas antes de ontem foi bom demais.
*amo meu namorado, gosto muito de passear e estar em família, não sou uma eremita...que fique bem claro...rsrsrs

As 7 palavras que me libertaram...e me prenderam com amor

Nenhum comentário:
Este post não é ladainha e nem meloso...é uma constatação do bem, da terapia que me fez, verbalizar pro meu namorado como ele é importante para mim...isso na 5a feira...

E eu disse, sem jeito, quase para pegar o ônibus, em plena Avenida Santo Amaro com a Juscelino: "Você é o homem da minha vida"...

E isso mudou meu modo de me portar em relação á insegurança que eu tinha...algo meu mesmo, sabe? Porque ele me dá muita segurança, toda a qual preciso para ser feliz.

Mas eu tinha ainda um ranso, de relacionamentos anteriores, confesso que eu pensava ás vezes, que se outros deram errado, o que esse tinha para dar certo...coisas que a gente não espalha aos quatro ventos e nem mesmo ao pé do ouvido para a melhor amiga...

Mas ás portas do casamento (faltam 7 meses) me dou conta de que faltava só eu soltar um laço...desfazer esse receio e me libertar...e veio, sem pressão, sem exageros...apenas eu, como uma pessoa comum...segurei o rosto dele, olhei nos olhos e disse a frase que me libertou e me deu asas de novo...agora de verdade, num amor pautado na verdade, numa base sólida.

E eu...tranquila e feliz...