domingo, 27 de dezembro de 2009

O que 2009 foi para mim

Nenhum comentário:
Aprendi muitas coisas, daquelas que não se aprendem na escola e nem fazendo cursinhos...

-Que um ex grande amor pode se tornar uma das pessoas que menos fazem sentido hoje, e que até achamos a pessoa vazia, não vemos nada do que viamos (ou queríamos ver) há um tempo atrás, assim como uma ex querida amiga, que falhou com vc, e que ainda queria o título de amizade (!).

-Que o amor da adolescência que me fazia passar mal, de tanta paixão, hoje em dia não me causa nem bocejos.

-Que algumas pessoas que entraram a há muitos anos na minha vida se firmam cada dia mais como meus irmãos.

-Que tem gente que tb conheço há anos, que eu quis ver essas pessoas evoluindo, mas pararam no tempo, sem ver seus defeitos, sem se julgarem para melhorar e conseguir o que tanto almejavam.

-Que pessoas que no início não era tão próximas e eu nem gostava se tornaram grandes companhias e queridas demais.

-Que mesmo com um diploma na mão, os ventos podem mudar, os pensamentos e quereres e estudar novamente pode tornar-se prazeroso e novo.

-Que cursos que eram para a diversão, hoje tornam-se essenciais, necessários.

-Que estereótipos se transformam, como por exemplo o estereótipo de sogra, e amamos quem muita gente preconceituosamente fala mal.

-Que mais valem 20 minutos de conversa, vivência, do que 3.000 horas estudando sozinhos, trancados no quarto.

-Que existe aquele alguém feito para a gente.

-Aprendi que o amor, a tolerância, a raiva, as coisas boas, o amor, a decepção, a angústia, o sorriso frouxo e gostoso, os olhares arrebatadores e todas as coisas que constituem uma vida vivida na realidade existem e que fazem parte de cada um, fazem parte de mim.

Isso e muito mais foi 2009 para mim.

Agora, dia 30, completo 30 anos de vida, em maio me casarei e a vida prossegue. Mais luminosa, mais interessante, mais eu mesma...porque quero continuar estudando, porque terei uma casa minha para cuidar e colocar cada ítem no lugar e ninguém vai tirar, porque preciso a cada dia me polir para tratar melhor a mim mesma e aos que estão ao redor e levar essa vida que é minha e que a cada dia aprendo alguma coisa nova, mesmo quando achava tudo massante e igual.

Aprendi isso tb...as coisas mudam num piscar de olhos. Algumas para pior (isso é o que a gente acha) e outras, muitas outras, visivelmente para melhor.

Lá vem 2010.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Profissões da Moda para Comunicadores

Nenhum comentário:

Além das profissões que requerem formação específica em moda, muitas outras estão relacionadas ao mundo fashion. Confira quais são elas e quanto se ganha:

Assessoria de imprensa

Conceitua, redige e divulga as informações sobre empresas ou profissionais da moda. Pelas suas características, o setor exige especialização do jornalista. Além de conhecer o negócio da moda em profundidade, deve manter uma ampla rede de relacionamentos entre formadores de opinião e jornalistas especializados. A formação básica em jornalismo precisa ser fortalecida com atualização permanente. A expansão da área está diretamente ligada ao crescimento do setor.Remuneração: inicial em torno de R$ 1.500; o profissional experiente pode ganhar mais de R$ 5.000.

Editora de moda

Responsável pelas reportagens de moda em revistas, escreve e coordena o trabalho de fotógrafos e produtores. Além da faculdade de jornalismo, deve ter boa noção de estética, fotografia e história da arte. Como cada publicação precisa de apenas uma profissional, as oportunidades de ocupar um cargo são bem reduzidas.Remuneração: como o cargo exige muita experiência, o rendimento médio situa-se em R$ 4.000.

Fotógrafo de moda

Responsável por concretizar em imagens as concepções que orientam uma seleção de roupas para uma reportagem de moda ou as coleções de uma confecção. O trabalho exige sensibilidade, cuidado estético e capacidade de planejamento, além de grande domínio técnico. A consagração depende de se encontrar um estilo próprio.Remuneração: os cachês para iniciante podem começar em R$ 150,00. Um profissional consagrado negocia seus preços

Jornalista de moda

A consolidação do mercado de moda fez surgir o profissional que se dedica a escrever sobre o tema, da criação ao aspecto econômico. Geralmente, estuda a história da moda e tem preparação para cuidar da parte visual do trabalho jornalístico. O sucesso depende muito de estar ligado no que acontece em outros países, do que já foi moda no passado e da capacidade de avaliar as tendências.Remuneração: salário inicial R$ 1.200. Um profissional de renome pode trabalhar para diversos veículos e ganhar mais de R$ 12.000.

Produtora de moda

Trabalha com campanhas publicitárias, eventos e publicações, selecionando e organizando roupas e acessórios, procurando locações e escolhendo fotógrafo, maquiador e modelos. Sempre há procura por essas profissionais.Remuneração: de R$ 800 a R$ 1.300 por mês para quem está começando. Pode chegar a R$ 5.000.

Produtor de desfile

Desenvolve a idéia e coordena tudo que envolve um desfile. Precisa saber dirigir uma equipe grande (luzes, técnicos, modelos, costureiras, maquiadores) para que tudo seja feito no tempo certo e sem erros. Não existe formação específica para a atividade. Em geral, os cargos são ocupados por profissionais que fizeram teatro, cinema ou TV.Remuneração: o profissional recebe por trabalho, de acordo com o tamanho e a importância do evento. Com uma responsabilidade enorme, um diretor de desfile, se já for conhecido, pode ganhar muito bem. Em contrapartida, muitos jovens, para entrar no mercado, trabalham quase de graça.

Produção executiva de desfile

Função de quem cuida dos detalhes do evento – som, iluminação, organização dos participantes, platéia, infra-estrutura dos bastidores etc.

Fonte: Fashion Insight

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Cada um com seu cada um

Nenhum comentário:
Eu não sei de onde algumas pessoas tiram a idéia de jerico de que pode "rebanhar" a outra (ou outras) e que sua religião é melhor do que a outra que provavelmente a pessoa já segue.

Antigamente tinha a moda dos metidos a besta serem o alvo...quem era um pouquinho mais abastado financeira ou socialmente é que se achava melhor do que os outros. Hoje em dia algo mudou, sinto isso...
Há uma religião neo-cristã, a qual muita gente ingressou (confesso, por sete anos eu fiz parte de uma igreja) e que prega para os seus fiéis que espalhem os mandamentos para toda a criatura que achar na frente.
Engraçado que todo mundo tem defeito, fuma, bebe, vai pra rave, com o perdão do termo "dá pra todo mundo" e por ter entrado pra determinada religião, vira alguém "santificado"...então quer dizer que se a pessoa "na vida mundana", batia, estuprava, roubava e tudo mais...só pq se diz "não mais do mundo" deixou de ter todas essas barbaridades no curriculum vitae??Ah...e algo que me deixou meio passada, mas eu já tinha imaginado..um dia desses, liguei pro trabalho do meu noivo e pedi pro rapaz que atendeu, pra chamar meu noivo, ele brincou e disse que ele não tava mais lá...eu, sabendo que o rapaz "não é mais do mundo", soltei a pérola "tá amarrado!!"...Foi meio programado o que eu disse, pra ver o que ele dizia...imagino que ele foi dormir feliz, pq mais uma alma foi "salva", a minha...simplesmente pq utilizei essa frase retórica, das mais conhecidas.Tudo está no modo de falar, de se expressar...e a "fé vem pelo ouvir" realmente...e algumas pessoas se prendem a palavras que o "homem" falou e criou e se apega aquilo, muitas vezes sem critério.Aprendi na Universidade..."A retórica é a arte de incitar paixões no público pelo ouvir".Mas posso afirmar, por experiência, de que só ouvir e não fazer nada, a vida da gente não muda em nada.
Algo interessante que vi tb é que, por cada religião que "passei" para conhecer, eu tinha a cara da religião.
-Nossa, mas você é budista! Você tem cara de budista.
-Você tem cara de evangélica!
-Vc tem cara de católica.
-Uau...você tem muito cara de espírita.
-Mas vc tem cara de umbandista...
Dá pra ver, e eu me convenci, por essas experiâncias que vivi, que cada um vê o que quer e o que lhe convém.
E só concluindo o meu pensamento:

1. religiões não se explica, se vive...cada um vive a sua, dentro de si.

2.existem milhares de religiões porque existem milhões de pessoas e cada um é diferente do outro.

3.ninguém é melhor do que ninguém, porque os dois dos maiores profetas da humanidade, Jesus Cristo e Sidartha Gautama, sempre pregaram a humildade (por quê existem pessoas que se acham umas melhores que as outras porque tem essa ou aquela religião?)

4.e a frase básica...Deus é um só... (respeitando as outras religiões, pois existem religiões que não tem Deus como centro e nem apenas um deus)

5.e só mais uma coisinha...essa por minha conta...gente, parem de encher o saco uns dos outros e cuidem bem, cada um da sua própria vida(#prontofalei).