terça-feira, 28 de dezembro de 2010

21 semanas de gestação

Um comentário:
Você está grávida de 21 semanas completas, ou seja, está na 22a semana (e no quinto mês).

Logo logo aquelas mexidinhas tão sutis dentro da barriga vão mais parecer é uma aula de caratê. Com o avanço da gravidez, talvez você comece a perceber alguns hábitos. Há bebês que ficam inquietos à noite, bem na hora em que você está na cama tentando dormir; outros se mexem bastante de dia.

Como seu bebê está crescendo

O bebê deve estar com 27 centímetros do alto da cabeça até o calcanhar. As sobrancelhas e pálpebras estão totalmente formadas, e ele já tem unhas. De agora em diante, tudo o que você disser, o bebê escuta, então aproveite para falar, cantar ou ler em voz alta para ele.

Serve qualquer tipo de livro: dos clássicos infantis até algum que você esteja lendo no momento. O importante é que ele sinta o ritmo da sua fala. Nem todo mundo se sente confortável lendo em voz alta -- se for seu caso, não tem problema.


quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Qual seu pedido para Deus em 2011??

Um comentário:
Vi essa enquete no site da Tv Canção Nova. E repito, independente da religião que você professe, essa enquete faz sentido e é uma "wish list" útil.

"Qual seu pedido para Deus para 2011?" tem 4 ítens de escolha única de um ítem apenas e são eles:

1. União das famílias
2. Melhor situação financeira
3. Conversão dos jovens
4. Paz no mundo

Eu selecionei a opção "União das famílias", porque entra ano, sai ano, sempre conheço alguém que diz, "não gosto da minha prima", não suporto meu cunhado", "quero distância da minha tia" e por ai vai...só coloquei aqui exemplos mais corriqueiros e, se os posso chamar assim, "leves".

"Melhor situação financeira" é algo relativo, já que depende de diversos fatores...entrar numa boa ou má empresa, estudar, ter coragem de batalhar. Sem contar que, ainda mais brasileiro, sempre dá um jeitinho pra pagar suas contas e até dar-se mimos.

"Conversão dos jovens" eu acho que está instrinsecamente ligada a família...pq vamos e venhamos, não adianta ficar "fulano, vai na igreja; criatura, vai a missa (ou outra celebração relativa a fé da família)" se a própria mãe e pai não vão a igreja, se não se dedicam...é como fazer uma criança comer brócolis e chuchu se o pai só come lanche o dia todo ou no jantar só come arroz, feijão, "mistura" e diz em alto e bom som que não gosta de legumes e vegetais, ou faz cara de pavor quando se apresentam esses alimentos. Criança tem feeling, pra comida, pra religião, pra tudo...

Para haver "Paz no Mundo" tem que haver uma reunião de todos os ítens anteriores, porque eu acredito que as guerras, as de verdade e grandiosas, começam de rusgas, de picuinhas e vão se aprofundando no coração das pessoas, tendo como ponto de partida as pequenas discordias pessoais, de povos, de religiões, crenças e a paz acaba ficando prejudicada.

Por isso eu votei na "União Familiar" e eu não acredito que essa união seja apenas "passar a mão" na cabeça de familiares, mesmo estes fazendo besteiras, mas principalmente quando erram, ter alguém que os auxilie a retomar o caminho certo, sempre...eu acredito, que uma pessoa que amo, mesmo caindo mil vezes, vou ajudá-la a levantar a milésima primeira vez. Não estou sendo demagoga, mas sempre pensei assim...também deixo claro que não sou Madre Tereza de Calcutá...se eu não gosto muito da pessoa e ela não está afim de melhorar, tb não fico gastando meu latim e nem minhas forças pra sempre.

E é uma felicidade saber que a maioria das pessoas acreditam mais nas pessoas ("União das Famílias") do que no poder do dinheiro ("Situação Financeira").

se você percebeu a ordem do ranking verá que está assim:

Primeiro lugar: União das Famílias
Segundo lugar: Paz no Mundo
Terceiro lugar: Conversão dos jovens
Quarto lugar: Melhor situação financeira

Em primeiro lugar vem a "União das Famílias" que está ligada a "Paz no Mundo" (pessoas não brigam em casa e auxiliam, mesmo que briguem, alarga-se e, criando um inconsciente coletivo, gerando a criação da Paz), depois vem a "Conversão dos jovens" (se as pessoas se entendem e demonstram as coisas com amor, é mais fácil instruir pessoas, em especial os jovens) e depois vem a "Melhor situação financeira", acho eu que, porque estando unido a sua família, gerando paz em seu mundo e posteriormente paz no mundo (criando-se um círculo de paz que se expande e aumenta) e convertendo os jovens, guiando-os pelo caminho da fé para prosseguirem em seus percalços diários, além de ser um "pormenor", se posso dizer assim, o dinheiro, com a alma realizada, consequentemente a pessoa terá garra e desempenho para conseguir essa sua melhor situação com o dinheiro, porque estará disposta a ganhar mais dinheiro e também não será um ponto principal em sua vida, com seu coração repleto em seu âmbito pessoal.

Essa interpretação da enquete da Canção Nova é apenas uma constatação pessoal minha, me diga o que achou e se para você é igual, se você mudaria algum ítem ou todos de lugar e se gostou da enquete.

Um beijo, Ci

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Ainda dá tempo de preparar o seu Natal!

Um comentário:
E como nos preparar para vivê-lo?

Você deve estar pensando: "Meu Deus, como passou rápido o ano, já estamos de novo no Natal! Gente, eu nem vi o ano passar! Parece que os anos estão passando mais rapidamente...". Bom, se o Natal deste ano o pegou nessa situação, certamente é porque você não encontrou tempo para se preparar para ele. Então, que tal começar agora, mesmo em cima da hora, não deixando que este ano seja somente mais um ano? Pelo tempo dedicado à preparação podemos imaginar a consideração e a importância de um acontecimento.

Se você deixa tudo para a última hora e sempre confia que no final dá tempo de improvisar e dar um jeitinho nas coisas, isso mostra que tudo o que vem pela frente tem pouca importância para você – do jeito que as coisas saírem, está bem! O contrário também é válido. Se você se prepara, com antecedência, tudo bem planejado com sentido correto e na expectativa de bem celebrar, esse acontecimento realmente é para você um fato de muita importância.

O tempo que gastamos na preparação anuncia a importância do acontecimento para nós. Por isso, vive bem o Natal quem se prepara para ele. Mas, como me preparar para o Natal? Será que é fazendo as minhas compras, escolhendo bem as roupas e presentes? Antes de tudo isso, você precisa descobrir que o Natal verdadeiro acontece de "dentro para fora". Todas as celebrações e manifestações de carinho são demonstrações externas de um Natal bem celebrado no coração. Isso significa deixar que, por primeiro, o Menino Deus nasça em seu coração. O lugar onde acontece o Natal é no seu coração e não nas vitrines das lojas.

Mas será que isso dói? Não, pode ficar tranquilo. O que sempre acontece com quem deixa o Natal ocorrer dentro de si são mudanças positivas e o amadurecimento da própria fé. Experimente, neste ano, oferecer-se ao Senhor, como o presépio do ano de 2010, dando a Ele toda a liberdade de nascer em você. Isso certamente mudará sua vida. É muito simples e, talvez, por isso, nós adultos tenhamos tanta dificuldade de cultivar em nós a alegria natalina. Nós gostamos de complicar todas as coisas e o Natal é muito simples. Tão simples que se nós não nos prepararmos, deixaremos passar despercebida a graça de ser visitados pelo nosso bom Deus.

Prepare-se e experimente! O Natal de quem acolhe o Menino Jesus é sempre um novo Natal. Deixa marcas e lembranças maravilhosas. Acontece quando a Sagrada Família encontra um coração para ficar e fazer aí sua morada. A Luz se faz presente, os anjos cantam “Glória a Deus nas Alturas...” e você se torna para os outros um presépio vivo, sendo na sua própria vida uma testemunha do nascimento de Cristo Jesus. Aí tem sentido trocar presentes e abraços, pois assim o Menino Jesus está no centro desse tempo maravilhoso.

Tenha um Feliz Natal! Isso só depende de você! Prepare-se, será inesquecível!

Padre Fabrício Andrade
Comunidade Canção Nova

21/12/2010 - 08h25

Tenho um pouco de aflição porque ainda não senti o bebê mexer. É assim mesmo?

Um comentário:
Meninas, olá! Tudo bem com vcs?
Recebi meu email semanal do Baby Center e fiquei mais tranquila, de verdade (mais tranquila ainda ficarei amanhã, que é quando iremos ao meu médico da clínica. Porque sinceramente, ir ao postinho, dessa vez só me estressou, não adiantou de muita coisa...o Dr. Antônio me perguntou se estava mexendo o bebê, eu disse que sentia aquelas "borboletinhas" só no baixo ventre, dai ele já fez o maior carão, botou uma pilha sabe? pelo menos ele auscutou o coração da bebê e lá estavam os batimentos normais dela., porque senão, estaríamos tensos até agora)
E deixo então hoje o informativo sobre os movimentos do bebê e quando é normal ele mexer ou não. E como disse, pelo prazo que estamos, ainda tem um tempinho pra ela dar seus "chutes" rsrs...nada como a simpáticaresposta do médico da UBS (alguém avisa pra ele que estou grávida a primeira vez e não entendo...*momento sarcástico*)

"A equipe do BabyCenter responde:"Escrito para o BabyCenter Brasil

Por incrível que pareça, o feto já começa a se movimentar logo no início do primeiro trimestre da gestação, o que pode até ser visto através de um ultra-som realizado com 6 semanas de gravidez.

Mas a mãe só vai sentir mesmo alguma coisa -- uma sensação descrita por algumas mulheres como se borboletas estivessem batendo asas dentro da barriga -- mais no finalzinho do segundo trimestre, talvez um pouco antes se não for marinheira de primeira viagem e já souber "reconhecer" as manifestações do bebê .

Os movimentos geralmente são percebidos entre a 18a e a 20a semana, ficando cada vez mais fortes e com jeito de chutinhos com o passar do tempo.

Algumas grávidas chegam a confundir os movimentos fetais com gases, por não saber exatamente do que eles se tratam. Mulheres acima do peso também tendem a sentir o bebê um pouco mais tarde.

Como estes primeiros movimentos são muito sutis, se você for uma pessoa bastante ativa pode acabar não percebendo nada, o que, neste estágio, ainda não é motivo de preocupação.

"A anatomia da bacia feminina pode propiciar uma maior ou menor sensibilidade à movimentação, portanto não compare o quanto você sente o bebê mexer com outra grávida", afirma a obstetra Eleonora F. Stocchero Fonseca. "Corpo e sensibilidade variam muito de pessoa para pessoa."

Tente fazer um teste caseiro para ver se consegue notar o bebê se mexendo. Deite-se de barriga para cima, coma alguma coisa e fique bem parada, prestando atenção. Talvez a sensação finalmente apareça.

__________________________________________________________________

Quando vou sentir meu bebê mexer?

A primeira vez que você sentir o bebê será um marco na sua gravidez. E depois aqueles movimentos tão levinhos viram chutes vigorosos, ótimos para mostrar que tudo vai bem dentro da sua barriga.

Se esta é sua primeira gravidez, talvez demore um pouco mais para você perceber os movimentos do bebê, porque é uma sensação totalmente nova -- algumas mulheres a descrevem como uma cosquinha bem de leve, por dentro, como uma borboleta batendo asas.

No caso de primeira gravidez, você provavelmente sentirá os primeiros movimentos entre 18 e 20 semanas. Quem não é marinheira de primeira viagem e já conhece a sensação costuma senti-la pela primeira vez entre 15 e 18 semanas.

Para tentar sentir, você pode comer alguma coisa e se deitar de barriga para cima, bem parada, prestando atenção. Talvez a sensação apareça.

O que o bebê fica fazendo lá dentro?

Depois dos primeiros movimentos, que parecem asinhas de borboleta batendo, o mexe-mexe fica mais intenso e mais frequente. Conforme o bebê vai crescendo, a sensação muda, e você começa a sentir trancos e chutes, que vão ficando cada vez mais fortes.

O bebê não se mexe o tempo inteiro porque, como todo mundo, tem horas em que ele só quer mesmo é descansar e dormir. Os bebês dormem dentro do útero por períodos de cerca de 40 minutos. Pode parecer mais, porque você não sente todos os movimentos dele. Veja a seguir um esquema do que esperar durante a gravidez em relação aos movimentos.

De 20 a 24 semanas

A atividade do bebê vai aumentando. A partir de agora, e nas próximas dez semanas, o bebê terá um período bem agitado, com muitos chutes e cambalhotas.

De 24 a 28 semanas

Seu bebê pode começar a ter soluços, que vão explicar os pulinhos que você vai sentir de vez em quando. O saco amniótico contém cerca de 750 ml de líquido nessa fase, o que permite ao bebê se movimentar bastante. Ele consegue ouvir, por isso você pode perceber que ele dá um salto com barulhos fortes.

De 29 a 35 semanas

Seu bebê vai começar a fazer movimentos um pouco menos bruscos, mais limitados pelas paredes da sua barriga. O nível de atividade chega ao auge, e você vai perceber um aumento na frequência e no tipo de movimento conforme ele vai ficando maior e mais forte.

De 36 a 40 semanas

O bebê vai assumir sua posição definitiva no útero, normalmente de cabeça para baixo, e os músculos do seu útero e do seu abdome vão ajudá-lo a ficar no lugar, se for a sua primeira gravidez. Se você já ficou grávida antes, seus músculos não serão tão firmes e o bebê pode ficar mudando de posição até a data do parto.

Os principais movimentos que você vai sentir são cotoveladas, chutes e joelhadas -- às vezes dolorosos, quando acertam suas costelas.

Seu bebê vai crescendo e as cambalhotas vão ficando menos frequentes. Se ele estiver chupando o dedo e por acaso o dedo escapar da boca dele, você pode sentir movimentos rápidos da cabecinha virando de um lado para o outro em busca do dedo perdido. Nas últimas duas semanas da gravidez, os movimentos diminuem um pouco, junto com o ritmo de crescimento do bebê. Isso é absolutamente normal.

Movimentos e posição do bebê no final da gravidez

Nas últimas semanas da gestação, o bebê vai estar aninhado na sua pelve, pronto para nascer. A cabeça do bebê pode parecer um melão pressionando seus músculos pélvicos, o que torna difícil o simples ato de se sentar.

Pode ser que você sinta que o bebê encaixou, ou que a barriga "desceu", aliviando a pressão na parte superior do abdome, perto do tórax. Talvez fique mais fácil respirar ou comer, já que seus pulmões e seu estômago estarão menos espremidos.

Nessa fase da gravidez, você vai sentir menos o bebê mexendo o corpo inteiro, mas mais chutes insistentes, na costela ou dos lados, dependendo da posição. Se sua parede abdominal ficar bem fina, às vezes dá até para distinguir o pé do bebê.

De vez em quando, você vai perceber que o bebê está dormindo, e de vez em quando ele fica bem agitado -- com frequência à noite, quando você está na cama tentando dormir!

Quantos chutes devo sentir por dia?

Quando você estiver atarefada, não vai prestar tanta atenção nos movimentos. É mais provável que você os perceba quando arranjar tempo para sentar e descansar.

Estudos da atividade fetal mostram que cada bebê tem seu próprio ritmo de acordar e dormir dentro do útero -- não há uma quantidade preestabelecida de chutes --, mas no final da gravidez você já deve estar acostumada com o ritmo dele.

Ainda não senti meu bebê mexer hoje. Devo ficar preocupada?

Se você estava envolvida com outras coisas, talvez não tenha percebido o movimento. Mas, para se tranquilizar, veja abaixo alguns truques para fazer seu bebê se mexer:

• Deite de lado (com uma almofada ou travesseiro debaixo da barriga) e fique parada

• Coloque as pernas para cima e relaxe

• Toque música

• Coma alguma coisa doce

Feito tudo isso, se em duas horas você não sentir absolutamente nenhum movimento, procure o obstetra.

Não faz muito tempo, os médicos orientavam as mulheres a fazer uma tabela monitorando o número de chutes, até chegar a dez. Mas esse tipo de monitoramento não costuma ser usado mais, porque causava preocupação desnecessária às mulheres.

O preferível é confiar nos seus instintos: se você acha que há motivo para estar preocupada, tente falar com o médico. Um exame rápido pode tranquilizá-la. "

domingo, 19 de dezembro de 2010

Grávida trabalha??

Nenhum comentário:
E como trabalha...rsrs

Porque não fui agraciada com uma diarista ainda, como algumas amigas recém casadas também, que tenho.

Não vou mentir e dizer que "esfrego" a casa diariamente, isso seria hipocrisia da minha parte. Mas é claro, para se viver em um lugar, é necessário um cheirinho bom de limpeza e falta de pó e sujeira pelo chão, pela casa em geral...

E hoje foi dia de faxininha de novo...limpei os quartos, a sala, lavei a cozinha, os corredores, coloquei a estante em ordem de novo (que eu já havia limpado, mas a mania de colocar chaves, crachá e etc nela é um vício do meu esposo, preciso criar uma estratégia para isso e evitar que as coisas se acumulem ali)

Hoje também "esfreguei" o fogão...retirei botão por botão, todos os acendedores e limpei com desengordurante, passei até Veja no fogão, que ficou uma graça.

Lavei roupa tb, porque semana que vem já começam as festas e tem que estar tudo no lugar, porque não tem nem graça a casa numa zona em momentos tão especiais e que os parentes aparecem como que por encanto...rsrs

Estou com a lombar daquele jeito, mas com sensação de dever cumprido...e comprido...não, eu nunca fui dona de casa e não gosto de fazer trabalhos de casa, nem um pouco, mas agora a casa é nossa e não adianta muitas vezes falar pra criaturinha que é casado comigo que ele não precisa usar outro copo pra tomar refrigerante quando acabou de tomar água naquele mesmo copo...e vai fazendo uma pilha de copos...que não ajuda desfazer.

Tá, o Mazzii até ajuda, mas sabe bem quando ele quer? Tem dias que acorda no pique e diz:"Vamos dar uma geral na casa, amor", dai ele lava a louça e senta na sala...ou pendura a roupa e...senta na sala.

Mas vocês acham que eu dou mole? Ele é um amor, mas ás vezes só "pega no tranco" e eu falo que tem coisas ainda pra fazer, sim! Dai ele faz, mesmo que no começo com "bico".

Ás vezes ele até está inspirado pra cozinhar algo diferente e cuidar da comida, de por a mesa e talzz...mas até chegar esse dia, geralmente dura uma semana (geralmente nas folgas dele).

Seu esposo deve ser assim também...há não ser que vc tenha sido agraciada com um esposo que foi criado só pelo pai e teve que aprender na marra...rsrsr. Dai ele é um autêntico "Olivier Anquier" e tem até dotes incríveis culinários (brincadeira..)

Mas o que eu sei é que parece que existem coisas incutidas culturalmente na cabeça das pessoas, como por exemplo a "obrigação da limpeza da casa ser da mulher". Eu cresci estudando bastante e não tinha mãe com barriga na pia 24 horas. Então eu não tenho essa visão de "a minha mãe é meu exemplo de dona de casa".

Minha mãe limpa uma casa como ninguém, isso é verdade, mas eu não tenho essa imagem mental de "dona de casa" dela, porque sempre foi muito independente e sempre trabalhou muito (até ano retrasado minha mãe trabalhava em 2 hospitais...dai já viu) e eu, graças a Deus, sempre fui muito incentivada a estudar...

Quando eu não estava no ballet, estava na computação, quando não estava na computação, estava na escola, quando não estava na escola, estava na natação...ou então fazendo cursos de artesanato e publicidade.

Eu sei que estou cansada e que agora a vida de "dona de casa" ás vezes começou de verdade...porque me desculpem, se meu esposo tem nele a imagem de "mulher dona de casa" na cabeça nele, eu não vou continuar regando essa imagem errada e nem quero que, se um dia tivermos um filho homem, ele fique assim, "mal criado", achando que "mulher tem que ficar com a barriga quente na tábua de passar roupa e esfriá-la no tanque".

E nem deixar minha filha crescer vendo o pai não me ajudando e a se acostumar a ser "escravizada" por um esposo (bem lá pro futuro, é claro...rsrs) que não a ajude.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Amparo Maternal

Nenhum comentário:
Oie meninas! Tudo bem com vcs e com seus mini-amores?

Estamos bem, ontem fomos a consulta na UBS que faço o Pré-Natal tb, com consulta com o Dr. Antônio. Ele auscutou o coração da Maria Luisa pela primeira vez, mediu meu peso e mediu minha barriga. Tudo tranquilo.

Mas hoje o que quero compartilhar com vcs é sobre uma maternidade pública, porque vcs sabem que temos visitado maternidades particulares e públicas, porque o convênio deixou a gente na mão.

Graças a Deus conseguimos fazer meu plano de saúde (particular, mas pelo menos terei essa assitência) e se tivermos um próximo bebê, espero não passar por esse perrengue todo dessa vez...por que descobrir uma maternidade íntegra, boa, limpa e dentro do orçamento da gente está realmente sendo um parto. E hoje, fuçando no orkut, encontrei gstantes e ex gestantes falando muito bem da "Amparo Maternal" que fica na Vl. Mariana.

Ela atende pelo SUS e prima pelo Parto Humanizado (que tenho tanto lido comentarem).

Um beijo e espero que ajude a vocês assim como me deu ânimo novo descobrir essa maternidade. Vejam abaixo algumas informações sobre a "Amparo Maternal":

Fundado em 1939 por um grupo de pessoas lideradas pela franciscana Madre Marie Domineuc, pelo médico e professor Dr. Álvaro Guimarães Filho e pelo Arcebispo de São Paulo Dom José Gaspar de Alfonseca e Silva, o Amparo Maternal nasceu com a ideologia de albergar gestantes que não tinham um local digno para dar à luz, muitas delas vivendo nas ruas da cidade de São Paulo.

Com o apoio da Associação Congregação de Santa Catarina desde o ano de 2008 em sua gestão, o Amparo Maternal vem desenvolvendo novos projetos sociais e de formação profissional, para cada vez mais contribuir com sua missão de valorização da vida. A implantação do Serviço de Atendimento ao Usuário, em 2009, é exemplo de inovação para melhoria contínua da Instituição.


A valorização do ser humano e do momento do nascimento está presente em todas as ações dos profissionais e voluntários que aqui trabalham e a aquisição de novos equipamentos e materiais de alta qualidade proporcionam mais segurança às nossas pacientes e recém-nascidos.

O Amparo Maternal se orgulha por seu trabalho exclusivo no Sistema Único de Saúde - SUS, maior sistema público de saúde do mundo, com mais de 300 colaboradores e 100 voluntários, sendo responsável por mais de oito mil partos por ano.

Depoimentos:

Gilvana da Silva Pereira
Parto Normal em 19/05/2010
"...Estão todos de parabéns! Passei em vários hospitais durante a minha gravidez e o Amparo foi dos melhores, graças a Deus ter pessoas tão boas e bem educadas com tanto amor ao próximo. Parabéns a todos, fiquei muito satisfeita."
Katia C. Lima
Parto Normal em 11/06/2010
"...Adorei o Amparo Maternal e uma das coisas que notei foi a alimentação. É especial, saudável, contribuindo para o bom funcionamento do intestino e na produção do leite, o horário de três em três horas entre a refeições é o ideal para saúde e forma física das paciente após parto..."

Ana Silvia M. Dos Santos
Parto Normal em 01/06/2010
"...Indico o Amparo Maternal a todas as mães. O seu próprio nome já diz tudo. Hoje tenho 30 anos moro no Guarapiranga, venho de longe porque sou bem atendida e a minha primeira filha que tem 15 anos nasceu no Amparo, a segunda e a terceira também. Agradeço a todos os funcionários começando da faxina até os obstetras e outros, o atendimento é muito bom por isso eu voltei. Parabéns..."


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Grávida pode dormir de barriga para cima? Tem risco de enrolar o cordão umbilicar do bebê? E de bruços, pode?

Um comentário:
Minha neurinha atual é saber se posso dormir de barriga pra baixo, do jeito que tanto gosto...e lá fui eu pesquisar pra não fazer nenhum mal a bebê e nem a mim.

Encontrei uma resposta no Baby Center que respondeu minhas dúvidas. Mas claro, vou perguntar para meus médicos e vc tb, se ainda estiver em dúvida, mesmo com a matéria abaixo, pergunte para seu obstetra.

Um beijo, Ci

" Grávida pode dormir de barriga para cima? Tem risco de enrolar o cordão umbilicar do bebê? E de bruços, pode?
Escrito para o BabyCenter Brasil

Eleonora F. Stocchero Fonseca responde:


Grávida pode sim dormir de barriga para cima, sem o risco de enrolar o cordão. No último mês de gestação, no entanto, como o útero fica muito pesado, grande parte das gestantes sente-se extremamente desconfortável nesta posição, pois o útero comprime a veia cava, causando sintomas de estase -- falta de ar e mal-estar.

Em trabalho de parto muitas vezes orienta-se que a grávida deite sobre o lado esquerdo, pois o sangue flui melhor pelo cordão umbilical e para o bebê durante as contrações nesta posição, mas isso é válido durante o trabalho de parto. Antes dele e suas contrações rítmicas, não é necessária essa preocupação.

A gestante também pode dormir de bruços até o quinto mês de gestação, sem a preocupação de "amassar o bebê". Após o quinto mês, o mais provável é que a mulher não consiga dormir de barriga para baixo, porque a posição fica desconfortável, devido ao tamanho da barriga.

Caso uma mulher no sexto mês ou mais de gestação acorde e perceba que está de bruços, não há motivo para se preocupar. O bebê está extremamente protegido dentro do útero e não se machucará nessa posição.

A posição em que as grávidas no final da gestação mais se sentem confortáveis para dormir é deitada sobre o seu lado esquerdo, porém o que vale é deitar-se da maneira em que você se sentir mais confortável, mesmo que seja sobre o seu lado direito. Certamente esta será também a melhor posição para o bebê.

No último trimestre, por causa da azia, da congestão nasal ou da falta de ar comuns nesta fase, pode ser que você prefira dormir numa posição mais sentada, cheia de travesseiros em volta. Faça como se sentir melhor, pois nada substitui uma boa noite de sono. "

Emily nasceu!! Que lindo!!

Nenhum comentário:
Da leitura diária do blog (que me incentivou continuar escrevendo sobre a minha gravidez aqui no "Douceur") e troca de mensagens surgiu uma amizade virtual com uma menina super fofa, grávida de sua primeira filhinha tb, Taly, grávida da Emily, a bombonzinha.

E ela chegou ao mundo no dia 13/dez as 21h25 c/2.765grs e 46,5cm e acredito plenamente na palavra da mãe...ela realmente deve ser linda!!

Uma pequena homenagem para essa queridinha que chegou para fazer vidas felizes.

Taly deu uma sumida, fiquei preocupada, mas hoje fiquei mais tranquila, pois ela escreveu pra mim.

Um beijo com todo coração para a Emily, para a amiga Talita e tudo de bom pra família!!

Juliana Paes dá à luz Pedro, seu primeiro filho

Nenhum comentário:

Oi meninas!! Pesquisando sobre a gravidez sa Beyonce, da Mariah Carey, duas artistas que eu adoro, lembrei de outra artista que eu gosto muito, mas essa é brasileira, a Juliana Paes. E encontrei a notícia de que o bebê dela nasceu ontem, o Pedro.


"Atriz está internada na clínica Perinatal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio


Eliane Santos Do EGO, no Rio

-Marcos Serra Lima/- EGO

Carlos Eduardo Baptista, pai de Pedro e marido de Juliana Paes, na maternidade

A atriz Juliana Paes, de 31 anos, deu à luz Pedro, seu filho com o empresário Carlos Eduardo Baptista, nesta quinta-feira, 16, na clínica Perinatal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, onde se internou durante a manhã.

A equipe da atriz postou, no site oficial de Juliana, uma mensagem agradecendo o carinho e dando informações sobre mãe e bebê. "Com imenso prazer e alegria, a Juliana Paes comunica a todos os seus fãs e amigos o nascimento de seu filho Pedro. O bebê nasceu com 53cm e pesa 3,6kg, ambos passam bem! A família está muito feliz, agradece as mensagens de carinho enviadas e deseja um ótimo Natal para todos!"

. Veja uma página no EGO só sobre gravidez

O pai da atriz, Carlos Henrique, foi até o saguão do hospital anunciar a novidade para a imprensa. "Pedro nasceu as 13h48 com 53 cm e 3,665 quilos. Todos passam bem", disse ele.

Ampliar FotoDelson Silva/Agnews/Ag. News

Carlos Henrique, pai de Juliana

Neném cabeludo

De acordo com a assessoria de imprensa da clínica Perinatal, Juliana deu entrada na maternidade as 11h. A atriz tentou ter Pedro de parto normal, mas acabou se submetendo a uma cesariana. Juliana Paes ainda permanece no centro cirúrgico e deve ir para o quarto em breve. Quem viu Pedro, disse que o menino é super cabeludo.

Por volta das 15h10, o marido da atriz e pai de Pedro, o empresário Carlos Eduardo Baptista foi até um bistrô da maternidade para fazer um rápido lanche.

O nascimento de Pedro foi acompanhado por familiares de Carlos Eduardo e Juliana que estão presentes na Perinatal.

"Ele é a cara da Juliana", disse avó

A família de Juliana Paes deixou a maternidade por volta das 15h50. A mãe da atriz, Regina, o pai, Carlos Henrique, as irmãs Rosana e Mariana e os sobrinhos Gabriel e Larissa não escondiam o sorriso pela chegada do novo membro da família.

"Estamos felizes da vida. Ele é lindo, nasceu muito grande, cabeludinho e lembra muito a Juliana. É a cara da mãe", disse Regina.

Já o secretário pessoal da atriz, Wander Fernandes, acha que Pedro é uma mistura de Juliana Paes com Carlos Eduardo Baptista. "Ele tem o olho da Juliana e a boca do Dudu (Carlos Eduardo). Ele é lindo e muito cabeludo", disse Wander ao deixar a maternidade.

-Marcos Serra Lima/EGO

Mariana, Carlos Henrique, Rosana, Regina e a sobrinha da atriz, Larissa

Ike Cruz, empresário da nova mamãe, também não poupou elogios a Pedro, filho da atriz. Segundo ele, o bebê além de cabeludo, tem os fios arrepiados. Ele informou ainda que Juliana Paes está bem e que já se encontra no quarto com o bebê.

"Pedro é uma graça. É cabeludinho, tem o cabelo todo arrepiado e está com ela no quarto. Dudu também os acompanha. É a primeira vez que venho ver um bebê na maternidade. Estou achando tudo muito diferente. A Ju não está podendo falar muito ainda, mas está bem." Ike saiu levando a lembrancinha de Pedro: um bercinho cheio de balas.

11º bisneto de Dona Iris

Iris, avó da atriz Juliana Paes, foi informada do nascimento de Pedro através da iimprensa.

"Nasceu? Que bom! Regina (mãe da atriz) ficou de me ligar para avisar. Devo ir conhecê-lo em breve", disse Iris.

Iris contou ao EGO que durante a gravidez de Juliana, era ela quem satisfazia os desejos da neta. E de acordo com a avó, a atriz foi bem gulosa!

"Ela comia tanto que a Regina mandava a Juliana parar. Fazia tudo o que ela pedia: bolo de aipim, cozido, mas o que a Juliana mais gostava e tinha prazer de comer era carne seca com feijão".

O presente para Pedro, seu 11º bisneto, já foi comprado por Iris: um relógio de mesa para ser colocado na cabeceira de seu quartinho.

Antes do previsto

Há alguns dias, a atriz escreveu no Twitter que seu filho só deveria nascer no Natal. "O baby só chega no Natal mesmo, viu? Tá preguiçoso aqui na barriga"."