quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Em homenagem ao meu dia de hoje...

Nenhum comentário:
Se o medo e a cobrança, tiram minha esperança,
Tento me lembrar, de tudo que vivi,
E o que tem por dentro, ninguém pode roubar.
Descanso agora, pois os dias ruins, todo mundo tem,
Já jurei pra mim, não desanimar.
E não ter mais pressa, pois sei que o mundo vai girar,
O mundo vai girar, eu espero a minha vez.
O suor e o cansaço fazem parte dos meus passos,
O que nunca esqueci é de onde vim,
E o que tem por dentro, ninguém pode roubar.
Descanso agora, pois os dias ruins, todo mundo tem,
Já jurei pra mim, não desanimar.
E não ter mais pressa, eu sei que o mundo vai girar,
O mundo vai girar, e eu espero a minha vez.
E eu não to aqui pra dizer o que é certo e errado,
Ninguém tá aqui pra viver em vão.
Então é bom valer a pena, então é pra valer a pena, ou melhor não.
Os dias ruins todo mundo tem,Já jurei pra mim, não desanimar
E não ter mais pressa, pois sei que o mundo vai girar,
O mundo vai girar, e eu espero a minha vez.


Esperei, insisti e deu certo...estou muito satisfeita...feliz só quando eu engrenar no novo projeto!! =)) mas acredito que vou engrenar e fazer o melhor, aprender a cada dia.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A beleza do caminho

Nenhum comentário:
As coisas estão debaixo dos nossos narizes...as boas e a ruins. Mas muitas vezes, as boas não valorizamos, as ruins fazemos que não vemos. Perdemos o tempo reclamando ou prestando atenção em coisas que não vão fazer a menor diferença...
E dai a vida passa, e muita gente se privando das provas e dos presentes que vêm.

Eu, ultimamente tenho me vencido, guardando coisas que eu queria mas não poderia contar até se concretizarem. Dai ás vezes, vai sendo criado um bolo no peito, uma ansiedade velada, que um dia explode.

Mas muitas vezes vale a pena, guardar coisas, que não são segredos, mas ainda não estão maduras...e deixar o tempo dar cor, fazê-las crescer, vingar...

Enquanto isso, dentro de nós, comemorar e ver as coisas boas que acontecem e aprender com as ruins nada mais é do que passos necessários do caminho...e acredite, você, assim como eu tenho sido, será dotado de uma beleza e uma tenacidade interior que você nunca imaginou existir em você. É só abrir o olhos físicos, do coração e da alma e até lá...enxergar as belezas dos ensinamentos e presentes do caminho.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Uma menina...quase casada

Nenhum comentário:
Estava eu pensando, analisando (pra não perder o costume) de que daqui 3 meses e 1 semana serei uma "senhora" casada... =)

Mas dai paro e penso e tirando a agenda, que não tenho mais saco pra escrever, tenho hábitos da menina que sempre fui...músicas que ainda me emocionam, dos tempos que eu era uma adolescente sonhadora, revista que eu lia e que tem coisas que ainda gosto, a Capricho (em pensar que comecei ler com 12 anos...mas fazia tempo que eu não comprava, comprei a dessa quinzena pra ler a reportagem do Fiuk), Barbie, Melissa...essas coisas

Além das coisas de menina, fico pensando também nos meus hábitos de solteira, como sair domingo de manhã pra caminhar ao longo da Paulista, ir á Galeria Ouro Fino e pernar por toda a cidade com o Kleyton, ir em algum lugar luxinho com a Kelly ou com a Luciana, viajar pra Sorocaba pra casa da Dani.

E a vida continua...da menina que está crescendo e está quase casada...

domingo, 14 de fevereiro de 2010

A garota dos blog's

Nenhum comentário:
Oi meninas (e meninos, se tiver os que leiam aqui...rs). Tomei uma decisão hoje...nada radical, mas necessária.
Eu tenho vários blogs, porque amo escrever...e sobre diversos assuntos. Mas hoje eu resolvi que meu diário virtual será aqui, no Cindy in Wonderland.

Fiz um blog para falar sobre meu casamento, que está quase ai...fiz um sobre moda, outro sobre culinária, outro sobre uma micro empresa de brigadeiros finos e uma outra sobre uma micro empresa com uma amiga minha...

Eu não estava conseguindo dar bola pra nenhum...abria o editor de textos...isso, só essa semana, nesse e no do casamento, fiz umas duas vezes, olhei com preguiça pros dois e fechei...e assim o tempo vai passando e os acontecimentos na minha vida também e eu não escrevo nem lá, nem cá.

Mas por quê resolvi escrever aqui? Porque não dá pra dissociar quem sou, por causa e blogs...é tudo acontecendo junto, simultanea e paralelamente...dai pra que um monte de lugar pra escrever? O blog de moda por exemplo, funciona bem na efervecência dos "fashion week", depois fica lá largado...o blog de culinária funciona quando me empolgo e aprendo alguma coisa nova pra cozinhar e treinar...e por ai vai.

Dai então, ali do lado direito do blog, coloquei os contadores de tempo de namoro e tempo que falta para o casamento e também o check list de serviços fechados até agora. Coloquei essas gadgets porque o blog lá era um dos mais completinhos...e eu gostava de escrever...mas perdeu meio que a graça, ficar relatando cada detalhezinho em separado que fiz na organização do casamento.

Vou comentar, quando tiver vontade, mas não posso me obrigar a escrever, cada vez que comprar "um alfinete" pro casamento...isso estava criando em mim uma grande ansiedade.

Algo bom eu aprendi...a me proteger mais, a escrever pra quem eu gosto e pra quem eu quero, em primeiro lugar, para mim mesma, me respeitando...troquei o nome do blog umas duas vezes, porque eu estava meio que sendo "perseguida" e isso é algo que não me agrada lembrar...

Mudei meu nome aqui no blogger para dificultar que eu seja encontrada nos sites de busca...coloquei um de meus apelidos, algo simples, que não me modificou e ajuda nessa proteção a qual falei...

No mais é isso...amo escrever e gosto de usar isso para uma auto análise constante. Leio e vejo como eu era em tal data...isso já me ajudou bastante, como uma terapia.

E é assim que eu prossigo...com constantes pequenos reajustes na minha vida virtual, na minha vida, para eu me entender mais e ir desenhando melhor quem eu quero ser para mim mesma e o que quero ser no mundo virtual e dentro de mim.

Beijo, a garota do blog...rsrsrs...brincadeirinha...Ci

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Por que cargas d'água vim aqui? Ao mundo...

Um comentário:
Eram 5:20 da manhã de hoje e minha madrinha me chama na janela para me dar um recado.
Dai em diante não dormi. Liguei o notebook...o sono se foi mesmo.

E comecei pesquisar a seguinte pergunta no Google: "já fiz 4 anos de publicidade preciso fazer 4 anos de jornalismo ou 2 anos?"

Dai tive que desligar o note, deu pau...e ao religar, aliás, enquanto ia reiniciando, claro, minha cabeça, como tem sido frequente ultimamente, não parava de questionar se eu realmente quero fazer jornalismo.
E comecei ler artigo, fóruns, de um monte de gente, mais ou menos assim: "pra ser jornalista não precisa ter diploma", "fiz jornalismo, mas atuo em publicidade sem ser formado", "atuo em publicidade há cinco anos e comecei a faculdade há dois meses".

Pensei então, caramba...tem um monte de gente no meu lugar e no lugar de um monte de gente bacana, mas que se preocupou em sua formação; enquanto isso tem um bando de gente que se "jogou" e está se saindo bem no que escolheu.

E outro pensamento veio mais forte..."Nossa, faz tempo que larguei pra lá os sites de Publicidade". Abri então vários, em janelas na mesma tab do Explorer. Alguns sites nem existem mais, outros estão quentíssimos, com vagas, informações e etc sobre a área que escolhi estudar e depois de muito tempo me graduei.

Ás vezes, por não encontrar caminho, me enfiei numas roubadas (vulgo telemarketing...aliás, muitas e muitas vezes.). Mas hoje, analisando, vi que acabei entrando nessas porque era uma zona de conforto, já que eu havia "pego o jeito" da coisa.
Não fui atrás de publicidade porque ainda não me sentia preparada...mas não se está preparada nunca para pular de 1.000 metros só com uma cordinha na cintura, no entanto milhares de malucos fazem isso, sem dó nem piedade, e principalmente, sem olhar para trás. Acabei também suprimindo meu sonho e hoje graduação, com um outro sonho e hoje planejamento chegando a conclusão, o casamento.

Parecia que eu estava naqueles pesadelos que parecem reais e que a gente não consegue se defender, nem acordar...ou melhor, parecia que eu estava num sonho dentro de outro sonho.

Um segurando o outro. Só que a cada dia eu vejo que eu mesma me podei de tantas coisas, por ter limitações de morar em casa e morar longe, e não ter dinheiro suficiente para fazer cursos co-relacionados, e falta de coragem de bater nas portas e dizer: "estou aqui, sou boa nisso".

Se tanta gente sem "grife" e graduação consegue entrar até nos inúteis reality shows, porque eu, uma menina engajada, apaixonada, entusiasta da profissão que escolhi, não deslancho nessa "bagaça"?
Esse não é um post conclusivo, espero que seja apenas o reinício de tomada de caminho. Quero ter nas veias a mesma paixão de SER PUBLICITÁRIA que eu tinha quando comecei assistir entrevistas do Olivetto e do Nizan e nem mesmo estava na faculdade, mas aquilo me movia.

Um desabafo que serve pra eu me realinhar e quem sabe sirva para você também, pedagogo(a), estilista, faxineira, médico(a) e etc, etc realinharem a si mesmos e retomarem o caminho de seus sonhos.