terça-feira, 9 de março de 2010

Maternidade Hello Kitty

Nenhum comentário:


A "Alice" que mora em mim.

Nenhum comentário:
Alice - "Eu só queria saber que caminho tomar"


Gato - "Isso depende do lugar aonde quer ir..."


Alice - "Ora, isso não importa, desde que..."


Gato - "Então não importa que caminho tomar..."


Pensei em deletar esse blog (os outros que ficaram muito "temáticos", aqui do blogger, já deletei...por exemplo, um só sobre cozinhar, outro só sobre moda).

Mas dai começo a me lembrar que sou uma blogueira antiga, dos tempos que o blog chamava weblog e que eu gostava de colocar milhares de blinkies, kawaii's, fofurinhas e escrever meus sonhos, meus gostos e por ai vai.

Comecei meu primeiro blog no ano de 2.000, quando entrei na faculdade e tinha acesso diário a internet. O blog fez parte de momentos importantes da minha vida, de começo de amor, á reconstrução de vida e coração, até conhecer pessoas incriveis, que eu nunca tive um contato maior do que a amizade blogueira.

Ás vezes fico lembrando, tentando entender o que me fez gostar tanto um dia de blogar e uma das respostas é bem simples. O prazer de escrever e ir entendendo quem eu sou, ir delineando as coisas que gosto e também tendo a chance de mostrar do que gosto, o que penso...mas dai seria fazer algo condicionado (escrever para ganhar atenção). E assim o blog perderia seu sentido. Mas decidi ficar, porque antes de tudo estou escrevendo quem sou, sem "dourar", falando sobre minha profissão, contando meus dias, passando tempo ou procurando as fofuras para colocar aqui. E quem gostar dessa minha verdade, pode caminhar comigo, porque aqui estou e aqui fico..eu, a Cindy Fashion, a Cintya Nogueira, a "Cindy in Wonderland" (a URL do blog só tem "the" pois outra menina usou o domínio que eu queria, tá? Mas sei que é "Alice in Wonderland" o nome original.)

A essência se faz presente, crescendo na profissão, casando, mudando de casa, unindo as famílias, tendo filhos...o amor dentro da gente não tem idade. Nunca se está muito velha para tirar o laço do que somos e cuidadosa e amorosamente, através de um blog, mostrarmos quem somos, principalmente para nós mesmas, para mim mesma!

Porque no meu imaginário sempre fui um misto de Alice no País das Maravilhas e Audrey Hepburn...a menina que cresce, mas nunca, lá no fundinho, nunca perde seus sonhos e aspirações =))

Beijo, Ci

domingo, 7 de março de 2010

Quem casa, quer casa...

Nenhum comentário:
...e agora temos a nossa! =)

God bless us!

terça-feira, 2 de março de 2010

Cinco dicas para melhorar a negociação com fornecedores

Nenhum comentário:
Além de ter uma boa equipe para negociar contratos, empresas devem tentar causar dúvida nos vendedores, de modo a fazê-los pensar que não são a primeira opção de compra da companhia
Martin Ewing*
Publicada em 19 de fevereiro de 2009 às 07h30


O momento atual não é dos mais favoráveis. Há menos pessoas nas equipes, mais trabalho a ser feito e a necessidade de cortar os custos da área.

Entretanto, mesmo nesse cenário, não há como evitar alguns gastos, já que serviços prestados devem ser pagos e alguns contratos precisam ser renovados.

Assim, fica a questão: como garantir a formalização de novos acordos favoráveis às companhias?

Existem algumas respostas óbvias, como a que diz respeito ao período mais indicado para o fechamento de negócios (fim de trimestre ou de ano fiscal), mas certamente há outros fatores que influenciam – até mais – na negociação de contratos com fornecedores.

São eles:

1 – Tenha um bom time de negociação

Mais do que uma equipe comercial e jurídica, as empresas precisam garantir que, no momento de negociar os termos do acordo com fornecedores, existirá no grupo um executivo com habilidades técnicas e de negociação.
O conhecimento tecnológico é imprescindível para que o contratante não abra mão de ferramentas importantes que serão oferecidas pelo prestador de serviços apenas para conseguir um desconto no preço final da oferta.

2 – Medo, incerteza e dúvida

Vendedores estão acostumados a serem culpados por tudo, assim, a intimidação e as ameaças não funcionam com eles. O que deixa o pessoal de vendas realmente preocupado é a incerteza e a sensação de desconhecimento perante consumidores e concorrentes.
Portanto, sugiro que os negociadores gerem dúvidas nos fornecedores, afirmando que estão em negociação com outras empresas e na busca por soluções alternativas – tudo isso sem mencionar detalhe algum.

3 – Traga seus vendedores para a negociação

Ninguém melhor do que um vendedor para negociar com outro, portanto, é válido envolver sua equipe de vendas na negociação. Além disso, exija que um diretor da empresa fornecedora esteja presente no momento da discussão das cláusulas – pessoas do alto comando têm autorização para aumentar descontos e melhorar ofertas.

4 – Tenha outras opções

Busque diversas propostas ante de selar um acordo definitivo. Por meio da comparação dos serviços oferecidos a decisão fica mais fácil.


5 – Compre de revendedores

Em tempos de crise, fabricantes buscam reduzir custos operacionais concentrando suas vendas na estrutura de canais. Assim, as revendas podem se tornar bom aliados na negociação com o fornecedor para melhorar preços.

Martin Ewing é diretor-executivo da Pactoris