quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Visita a maternidade (Amparo Maternal) + Barriga 25 semanas + Feira Bebê + Organizando o Chá de Bebê + Priorizar as coisas...

4 comentários:
Na segunda feira fomos conhecer o Amparo Maternal, que fica na Rua Loefgren, na rua paralela ao Shopping Santa Cruz, aqui em São Paulo.

Eles priorizam o parto normal e achei bastante interessante. Atendem pelo SUS, mas nem por serem "públicos" remetem as nossas lembranças (não tão boas) de orgão do governo. É um lugar limpo, com pessoas atenciosas e muito bem organizado. Quem recebeu as visitantes foi a Silvana (um doce de pessoa) e um enfermeiro obstetra.

Sem contar a carinha de lá, de um prédio bonito e com cara de casarão clássico.

Só achamos o valor do estacionamento meio salgado, ainda mais levando-se em conta a maioria de meninas/mulheres que são atendidas lá, que pode ser levada por um parente ou esposo, mas que não tem dinheiro pra bancar. Por ser uma instituição filantrópica, seria interessante o estacionamento não custar $ 10,00, mas $ 5,00 ou menos.

Ao final da visita, fomos pagar o estacionamento e em frente tem o Bazar, com roupas para bebês, novas, de ótima qualidade e provenientes de doações.
E acreditem...cada casaquinho de lã custou $ 5,00 reais...sim, isso mesmo...

Compramos esse rosa e esse branquinho com detalhes em lilás (que meu esposo gostou). Esse branquinho com lilás tem como conjunto a touquinha e os sapatinhos. E cada um desses ítens custou $ 1,00 real. O conjuntinho branco com lilás ficou por $ 7,00 reais.


E finalmente sai com a batinha que comprei no Brás, junto a bermuda jeans...eu achava que ficaria parecendo "velha", mas que nada, achei que ficou super bonita e jovem, um look despojado e arrumado.

E essa é a minha barrigota de 6 meses...25 semanas e 1 dia =))
E ontem fomos, Marcelo, eu e minha madrinha Odete, a Feira da Gestante, Bebê e Criança, no Pavilhão amarelo do Expo Center Norte.


Não compramos nada grande, mas gostei muito do passeio, para "pegar o jeito" desse universo de compras para bebê =))
Mas vi o modelo do berço que quero e a comoda dele é linda tb. Ficamos com a cotação. Particularmente, achei interessante o preço, achei que pelo modelo, seria bem mais caros.
Fizemos a cotação para aplicação do papel de parede no quartinho da Maria Luisa, um papel da linha Abby Rose (a marca não sei, é importada, mas marquei a referência).
Encomendamos e já deixamos pago um macacão com pé rosa com bolinhas marrom, lindo demais, onde será aplicado o nome da Maria Luisa. As atendentes, que são duas irmãs e a mãe, são donas do atelier e muito simpáticas. E o macacão ficou em $ 35,00 (o valor original são $ 40,00, mas como estava com uma manchinha por causa do transporte, a dona fez por esse valor menor)
Aqui o contato delas:
MCM Ateliê - Modelos exclusivos e personalizados
Fones: 11.2295-9619 / 9132-7506
Vimos também os lustres em estilo provençal, lindos, mas caríssimos...o mais em "conta" foi um de $ 250,00.
Vamos ainda pesquisar tudo...inclusive hoje encontrei o endereço da fábrica da Decorita Baby, que fica em Embú.
Ah sim...e ontem, conversando com a minha mãe, ela ofereceu a casa para fazermos o chá de bebê lá.
Eu sempre me preocupo com tudo e com todos, demais da conta...mas o Marcelo tem razão...daremos o convite para quem queremos que esteja lá...e quem realmente "estiver afim" e se importar, estará, não importanto a distância. Agora é relaxar...
Hoje eu ia a 25 de março para pesquisar/comprar uma prateleira pro quartinho da Malu. Mas qdo eu já estava prontinha, com a bolsa no braço e quase na porta, Marcelo e eu lembramos que o técnico da máquina de lavar viria...
Dai fiquei...rsrsrs. Ele veio e nossa máquina não tem nada...apenas a mangueira debaixo dela desencaixou, por isso estava vazando água.
Um pouco depois do técnico ir embora, chegou minha mãe, que trouxe algumas frutas pra gente.
E mudando de assunto, preciso tomar coragem para priorizar as coisas que tenho que fazer enquanto estou grávida...pq esse é um momento único. Tenho mania de querer fazer mil coisas juntas e sou muito criteriosa com as minhas coisas, com o que faço (palavra bonita pra chata...rsrs)
Então por enquanto vou continuar com meu blog de moda, o ::Olhar na Moda:: e claro, continuo sempre por aqui.
Vou fazer o curso no Damásio e adiar um pouco o de Redação Jornalística no Senac, porque a próxima turma que tem, termina em abril e acredito que já estaei bem cansada e mais pesada até lá.
Um beijo meninas, Ci

sábado, 22 de janeiro de 2011

Horóscopo das Fadas: descubra qual e a sua

Nenhum comentário:

O termo “Fada” vem do latim e significa “Destino”. Muitos acreditam que a existência desses pequenos seres seja mais uma forma de manifestação divina na Terra. Portanto, não é nada surpreendente acreditar que as fadas têm o poder de transformar desejos em realidade. Você sabia que cada signo tem a sua fada regente? Conheça agora o que cada uma delas representa de acordo com os signos do zodíaco.

Fada de Áries – Morrigu
Esta fada tem o poder de triplicar a força interna de seus protegidos. Ousadia e valor na luta contra o mal serão sempre o seu lema. Seus protegidos costumam ser bastante determinados e gostam de tomar a iniciativa para alavancar suas atividades ou projetos.

Fada de Touro – Licke
Os nativos dessa fada são muito perseverantes e não medem esforços para alcançar seus objetivos. Ela oferece os prazeres da fartura e da abundância. Dificilmente um protegido seu vai ter problemas com as finanças. Como são mais objetivos, ativam melhor o poder de percepção.

Fada de Gêmeos – Habetrot
Paciência e precisão no trabalho artesanal são algumas das virtudes conferidas aos regidos por esta fada, cuja função é expandir ainda mais a força mental de seus protegidos. Muito curiosos, têm uma imaginação bastante fértil e adoram falar pelos cotovelos. Só precisam tomar cuidado para não se excederem.

Fada de Câncer – Oonagh
Os protegidos por esta fada vivem com as emoções à flor da pele. Extremamente intuitivos, possuem um brilho pessoal especial. São aquelas pessoas dignas e de muita confiança, que valorizam bastante os momentos e valores da família e dos amigos.

Fada de Leão – Damovic
Seus protegidos gostam muito de paparicos e também adoram ser o centro das atenções. Eles conduzem com muita facilidade suas tarefas diárias e conseguem colocá-las em prática de uma maneira brilhante. Trabalho nunca será problema para os regidos por essa fada. Eles têm energia de sobra!

Fada de Virgem – Leanan Sidhe
É a fada protetora dos namorados, favorece o amor e evita pequenas discórdias que atrapalham a felicidade de um casal. Também oferece aos seus protegidos uma perseverança fora de série. Para os que lidam com arte, como poetas e cantores, aguça o dom da inspiração.

Fada de Libra – Fylgiar
Essa é a fada que serve ao seu protegido, tornando a vida dele cheia de milagres e surpresas. Ela também é quem o ajuda a descobrir o desconhecido, despertando-lhe a curiosidade e fazendo com que ele encontre todas as respostas para as suas dúvidas. Os protegidos por ela têm uma força mental fora do comum.

Fada de Escorpião – Meg Mullach
Sob influência desta fada os nativos são altamente entusiasmados e adoram uma festa. Com enorme capacidade intuitiva, transmitem muita vitalidade e sabedoria. Quando seus protegidos passam por alguma dificuldade ou sofrimento, ela está sempre disposta a ajudá-los a reverter a situação e quase sempre é para melhor.

Fada de Sagitário – Ellyllon
Dotados de muita energia e força interior, os regidos por essa fada são certamente muito entusiasmados com as questões do trabalho. Prezam pela liberdade e são conduzidos pelo caminho da prosperidade. Além de afugentar a má sorte daqueles que sofrem sua influência, esta fada confere a eles muita determinação.

Fada de Capricórnio – Rainha Mab
Ela favorece todas as formas de restabelecimento e acelera a realização dos êxitos financeiros daqueles aos quais oferta proteção. Transforma sonhos em realidade e proporciona aos seus nativos muita perseverança e objetividade para colocar os projetos em prática.

Fada de Aquário – Gwragged Annwn
Às mulheres, confere as virtudes da beleza e sedução, aos homens, sensibilidade e segredos da medicina. Em geral, seus nativos também vão muito bem em profissões ligadas à arte, já que possuem uma imaginação bastante fértil. Criatividade é o que não falta aos seus protegidos.

Fada de Peixes – Grig
Extremamente emocionais. Assim são os protegidos por esta fada. Com um coração enorme, são muito generosos com aqueles que precisam de sua ajuda e não desperdiçam os momentos de alegria junto daqueles que lhe fazem o bem. Bastante intuitivos, gostam muito de observar aquilo que se propõem a fazer.

Vale lembrar que o nome das fadas pode variar. Portanto, não estranhe se você encontrar aqui um nome diferente daquele que por acaso já tenha ouvido falar. Saiba que, apesar de diferentes em sua etimologia, o significado e influência sob as pessoas as quais a fada se refere possuem o mesmo significado.

Por que apareceu uma linha vertical escura na minha barriga?

Nenhum comentário:

A equipe do BabyCenter responde:

Essa linha, que pode ter até um centímetro de largura, costuma aparecer na parte inferior do abdome, muitas vezes passando pelo umbigo. Ela tende a surgir perto do segundo trimestre da gravidez e é causada pela pigmentação da pele na área em que seu músculo abdominal se distende para acomodar o bebê, ficando ligeiramente separado.

A linha, às vezes chamada de linea nigra, desaparece algumas semanas depois do parto. Um pouco de esfoliação pode ajudar a eliminar a pele ressecada e acelerar o processo. Você vai perceber que outras áreas pigmentadas de seu corpo -- como mamilos, pintas, sardas, axilas e virilha -- também escurecerão um pouco, mas com o tempo, depois que o bebê nasce, elas começarão a voltar à cor normal. Nas morenas esse escurecimento é mais acentuado que nas mulheres de pele clara.

Pesquisas mostram que a deficiência de ácido fólico pode favorecer o surgimento de manchas e o escurecimento da pele. Por isso, capriche no consumo de ácido fólico nos alimentos (como grãos integrais e verduras escuras) e tomando um suplemento (se for indicado por seu ginecologista).

Como existem outros problemas de pele que causam o surgimento de manchas, independentemente da gravidez, é bom sempre mostrar ao médico algo que chame sua atenção, como diferenças na cor ou no tamanho de uma pinta, ou se as alterações na pigmentação forem acompanhadas de dor, sensibilidade ou vermelhidão. Assim você evita ter um problema dermatológico não-diagnosticado, e pode receber o tratamento adequado, se ele for necessário.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Por uma sexta feira mais feliz!!

Nenhum comentário:

Não leve a vida tão a sério!



DANCE


DESCANSE

VÁ ÀS COMPRAS







DURMA UM POUCO

BEIJE MUITO!

RELAXE JUNTO À NATUREZA

ATREVA-SE

SOLTE BOAS GARGALHADAS

GRITE BEM ALTO

ATREVA-SE COM A CULINÁRIA

TOME BANHO DE ESPUMA


E SEJA FELIZ.....

Quem fala o que quer...

Nenhum comentário:
Oi meninas! Não sou a favor da violência (apesar do meu coração Palmeirense achar bem feito, lá no fundinho), mas a liberdade de imprensa ás vezes não tem limite. Mesmo porque ter liberdade e ofender torcedores (ou fãs, seguidores, sejá lá o que for e de que time for) já é demais da conta e merece puniçã...claro, não um espancamento, mas medidas acertadas, como por exemplo a demissão desse fotógrafo. Confesso, me chamou a atenção pq estava falndo do time pra o qual eu torço, mas me indignaria se fosse com qualquer clube.

Leiam a notícia abaixo (Fonte: Comunique-se):

Fotográfo do Agora é agredido por membros do Palmeiras e demitido por post no Twitter


Da Redação

O fotógrafo Thiago Vieira, que prestava serviço para o jornalAgora São Paulo, foi agredido por três conselheiros do Palmeiras, inclusive o ex-diretor de futebol Wlademir Pescarmona, por um post no Twitter. Veira também foi demitido do jornal por ter ofendido o clube pelo microblog. Após chamar os palmeirenses de porcos pela rede social, o fotógrafo foi atingido por um soco e obrigado a sair do clube. Vieira acompanhava o resultado da eleição que definiu o novo presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone.

"Enquanto os porcos não se decidem poderiam mandar mais lanchinhos e refrigerante para a imprensa que assiste ao jogo do Timão na sala de imprensa", escreveu em seu perfil (@thiagovphoto), que foi retirado do ar.


Os três conselheiros então foram para a sala de imprensa e procuraram por Vieira para tirá-lo da sala. Após a agressão, a assessoria do Palmeiras imprimiu o post do fotógrafo e levou a mensagem à sala de imprensa do CT, para explicar a confusão.

“Após ofender a torcida, o fotógrafo Thiago Vieira não trabalhará mais no Palmeiras. O jornal para qual ele trabalha, já foi comunicado”, postou o clube em seu Twitter.

O jornal Agora entrou em contato com a direção do Palmeiras e reprovou a agressão, mas pediu desculpas pela atitude do fotógrafo e informou que ele não mais prestará serviços ao veículo.

Segundo uma testemunha ouvida pelo Comunique-se, os jornalistas que estavam presentes acreditam que o fotógrafo não tinha ideia da confusão que seu post no Twitter poderia causar. No entanto, o repórter reprova a agressão. “Ele falou algo errado, no lugar e momento errado. Mas os dois lados estão errados. Não se justifica a agressão”, afirmou.

Com informações da Folha.com e GloboEsporte.com

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Preocupada...

Um comentário:
Oi meninas...

Estou preocupada esses dias. Tem uns 2 ou 3 dias que a Maria Luisa não mexe muito e fiquei muito preocupada.

A parte ruim é que tentei marcar consulta e não consegui...um dos Dr está de férias e retorna dia 18 de fevereiro...só em 18 de fevereiro.

O outro terá horário só dia 02 de fevereiro...e o do postinho também está de férias.

Hoje, como eu estava no shopping, comprei uma caixinha de doces (chantagem com o bebê...rsrs), com brigadeiro e brigadeiro trufado e comi. Meu coração ficou tão feliz...Malusinha mexeu...de manhã, enquanto eu conversava com o Mazzii e me arrumava pra sair, ela tb mexeu...mas deve estar com preguiça, pq foram mexidas bem discretas.

Mas eu pesquisei no Dr. Google sobre se é normal não sentir o bebê mexer por uns dias e vi um fórum que me tranquilizou (por hora...eu sei que o Dr de verdade é necessário, mas dá uma acalmada, ás vezes, ler algo pra responder emergencialmente alguma aflição...se bem que em algumas vezes o Google só dá mais nó na cabeça da gente. Então...cuidado nas suas pesquisas).

Fico meio chateada, porque existem meninas que postam em fóruns, pela internet afora, que parecem estar exibindo que seu bebê mexeu (já vi meninas falarem que seu bebê mexeu com 16 semanas...sim, eu fiquei preocupada naquela época tb, mas depois meu médico, o Dr. Sérgio me deixou tranquila, falou que era normal...tá vendo como o Google ás vezes dá nó e stressa?!)

Seguem abaixo, pergunta da mãe com a mesma dúvida que eu e as respostas:

"Estou com 25 semanas e quase não sinto meu bebê mexer a dois dias. Isso já aconteceu com alguma de vocês?
Fui na minha médica ontem e ouvi o coraçãozinho dele, ela disse que o fato de eu não sentir ele mexer não quer dizer que realmente não esteja mexendo pois ele ainda tem bastante espaço na barriga, mas desde as 19 semana sinto ele mexer o tempo todo então agora estou preocupada...
Alguém tem algo a me dizer??/
Obrigada!
-----------------------------------------------------------------
♥Pry Mamãe da esperada Laurinha♥
Melhor resposta - Escolhida por votação

Oiiii Linda, boa tarde!!!!
Se vc foi na médica ontem, fica tranquilinha que está tudo bem com seu bebezinho, ele só está com mais soninho, as vezes até devido a algo q vc comeu ou bebeu e tbm mais preguicinha, tbm ele tem q aproveitar essa vida boa né? rsrs
Tenho uma amiga, q qndo ela estava de 7 meses, a bebezinha dela não mexeu por 2 ou 3 dias, ela ficou desesperada e foi no médico, o médico disse que era do suco de maracujá que ela tinha tomado, é mole? rsrs a neném estava tranquilinha, tranquilinha...rsrs
Eu estou de 23 semanas e há mais ou menos 2 semanas q sinto ela mexer e nessa semana, tem sido a melhor, é d+++, tô amando, é mto lindo e mto gostoso, é uma sensação única né? rs
Fica sossegada amiga, graças a Deus está tudo bem com seu nenezinho!!

Bjinhosss pra vc e pro bebezinho!!!
PRY
-----------------------------------------------------------------
Paula

Isso é normal, Ás vezes qto mais ansiosa você fica parece que menos o bebê mexe, fique tranquila, se alimente direitinho, tome bastante água e converse bastante com seu bebê, coloque músicas leves para ele... nas próximas semanas ele vai se mexer muito, principalmente na hora que você for dormir, pois durante o dia os bebês dormem com o balanço do seu corpo (por isso que adoram ser embalados para dormir).
Se você perceber sua barriga endurecida por muito tempo, algum sangramento, aí sim vá a um pronto socorro...
bjs e um bom parto .
-----------------------------------------------------------------
bibi

Fique calma, mamãe. Em geral os bebes comecam a mexer apartir dos 5 meses , ja que antes eles sao mt pequenos e nao da pra sentir, o medico disse que geralmente o que fica mexendo é o liquido e a mae acha que é o bebe. Com certeza seu bebe esta mexendo e muito , chupando o dedinho e tudo, você é que as vezes não sente....sinal que ele é mais calminho.... fique tranquila
-----------------------------------------------------------------
Vanessa

É exatamente isso que a médica falou. Fica tranquila que qnd vc tiver com 30 semanas ele vai chutar as suas costelas e sua bexiga e vc vai sentir um pouco desconfortável. Aproveite que agora os chutes não doem. Boa sorte e bom parto.
-----------------------------------------------------------------
livinhac

Colega...

Minha amiga esta com 21 semanas e teve essa mesma sensação... E a enfermeira mandou ela comer doce...

Acredita que ela comeu e o danadinho começou a mexer pra valer...

Serio amiga... Tente

Bjos"

25 semanas de gravidez

Nenhum comentário:

Seu bebê já reage ao toque. Você pode até brincar, tentando mexer no pé dele quando ele der um chute, ou deitando de barriga para cima e rolando de um lado para o outro, para ver como ele reage. As pálpebras do bebê já se abrem e o coração bate forte.

Como seu bebê está crescendo
Mesmo sem ar nos pulmões, seu bebê começa a fazer alguns exercícios de respiração. Por outro lado, os cinco sentidos estão se desenvolvendo com rapidez.

Tomografias do cérebro de fetos de 26 semanas mostram que os bebês respondem ao toque e que, se uma luz for colocada diante da barriga das mães, eles tendem a virar a cabeça -- o que, segundo especialistas, indica o funcionamento do nervo óptico.

Leia mais sobre o desenvolvimento do bebê esta semana.

Como fica sua vida
O sono passa a não ser tão reconfortante devido a sonhos muito intensos ou a pesadelos. Isso é bem normal, já que, ao dormir, seu subconsciente vira o espaço para dar vazão a temores sobre a gravidez e seu futuro papel de mãe. Além disso, a barriga maior torna difícil encontrar uma posição confortável na cama.

É recomendável começar a criar o hábito de dormir de lado (caso você ainda não faça isso). Travesseiros são seus grandes amigos, use vários (entre as pernas, embaixo da barriga, onde eles a deixarem mais confortável).

Em toda consulta do pré-natal, o médico vai medir sua pressão e ouvir o coração do bebê. Também pode ser que peça exames de sangue e de urina para detectar e controlar problemas típicos da gravidez como pré-eclâmpsia e diabete.

Você pode estar sentindo um pouco de dor e sensação de dormência nas mãos, nos pulsos e nos dedos. A região do túnel do carpo, no pulso, está inchada, assim como vários outros tecidos no seu corpo. Os nervos que passam por esse túnel acabam sendo pressionados, e essa pressão se manifesta na forma de dor aguda ou acompanhada da sensação de queimação.

O uso de uma faixa elástica pode ajudar, assim como a ingestão de vitamina B6. Converse com seu médico para discutir como se sentir melhor.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Dona das dores...

2 comentários:
Oi meninas!

Hoje, lá venho eu reclamar mais um pouquinho...mas agora estou bem melhor!! Só vou contar pra vcs o que passei, pq me disseram que é normal...vai que auxilia uma de vcs.

Pra começar, na 5a feira passada, acordei com uma suadeira horrível, no meio da madrugada, umas 3h da manhã e não conseguia usar o banheiro...que sufoco.

Tudo porque esqueci de repor meu estoque de Activia, que alivia bastante a minha vida...rsrs

Foi horrível, mas já comprei o iogurte e estou tranquila.

O que ajudou bastante tb foi o chá de morango que o meu esposo fez pra mim e tomei quentinho.

Já na sexta, eu estava sentindo uma dor muscular grande na nádega direita, quae perto da coluna, bem em cima, sabe?

E essa dor continuou no sábado, no domingo e no domingo a noite o Marcelo teve a idéia de colocar Salonpas pra mim na região.

Segunda, ontem, eu estava ainda com a dor (que não me deixava virar direito na cama), mas bem menor.

No Posto de Saúde, uma enfermeira me disse que é normal (o médico do postinho está de férias, fomos até lá e ele não estava...humpf), que é sinal que meu corpo está se adaptando para o parto, o meu quadril está "entrando no jeito" pra hora H.

Junto com essa dor nos quadris, passei uma semana com dor de cabeça forte, que nem o Paracetamol ajudou...até tomei, mas não ajudou grande coisa.

Agora estou ficando melhor, ainda com dor de cabeça, mas nada como eram minhas enxaquecas. Acho que até isso em mim a gravidez mudou, normalizou. Vamos ver quando a Maria Luisa chegar, se continua essa benção na minha vida, sem enxaqueca.

É isso...o post é bem "Das Dores", mas eu queria compartilhar com vcs.

Beijo, Ci

sábado, 15 de janeiro de 2011

24 semanas de gravidez

Nenhum comentário:

Você está grávida de 24 semanas completas, ou seja, está na 25a semana (e no sexto mês). Confusa com a contagem? Veja como o BabyCenter conta sua gestação.

Como seu bebê está crescendo

Desde a semana passada, o bebê engordou cerca de 90 gramas. A pele dele é fina e frágil, mas o corpo está tomando forma e ocupando cada vez mais espaço dentro do seu útero. Nesta fase, o bebê pode até estar desenvolvendo um fraco por doces. As papilas gustativas estão se formando e esse gosto pelo doce faz parte do processo. Outro grande marco desta etapa é a possibilidade de o bebê agora sobreviver, com muitos cuidados especiais, num hospital bem-equipado, no caso de um parto prematuro. Ele se torna, então, um bebê "viável". Leia mais sobre o desenvolvimento do bebê esta semana.

Como fica sua vida

Estrias avermelhadas podem aparecer na sua barriga, coxas, bumbum e seios. Muitas mulheres também reclamam de coceira na pele. Cremes podem até aliviar essa coceira, mas, infelizmente, não fazem as estrias desaparecerem nem conseguem impedi-las. Elas são típicas desse estágio da gravidez e costumam ficar mais discretas e com um tom mais próximo da própria pele depois do parto. E sempre há a chance de você ser uma das sortudas que passam incólumes pela gravidez, sem estrias. Sua mãe tem? A hereditariedade é um dos fatores determinantes para o surgimento de estrias. Seus olhos tendem a ser mais sensíveis à luz e a ficar mais secos, um sintoma perfeitamente normal da gestação -- embora menos conhecido. Para melhorar o desconforto, pingue uma solução de lágrimas artificiais que pode ser encontrada nas farmácias.

Dicas úteis

Você terá que rever sua dieta se tiver diabete gestacional. Aproveite enquanto você ainda está relativamente "leve" para bater perna por aí e pesquisar preços para o enxoval do bebê.


Desenvolvimento fetal - 24 semanas de gravidez

Escrito para o BabyCenter Brasil Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil
Click here to find out more!
O feto pesa mais de 600 gramas. Ele é bem magrinho e a pele é fina e frágil, mas as proporções do corpo já se aproximam das de um recém-nascido.



O cérebro está crescendo rápido, e o espaço dentro do útero começa a ser totalmente preenchido. Se por acaso você entrar em trabalho de parto nesta fase, os médicos farão de tudo para contê-lo, para que seu bebê tenha mais tempo de continuar a amadurecer.

Pode ser que você repare que apareceram linhas claras, vermelhas ou amarronzadas na sua barriga, no bumbum e nos seios, as temidas estrias. Elas são muito comuns neste estágio da gravidez -- afetam nada menos que 90 por cento das mulheres. Depois do parto, a pigmentação vermelha ou marrom das estrias vai sumindo, e as linhas ficam mais claras que o resto da pele.
Seus olhos também podem estar incomodando como se tivessem areia, ou sensíveis à luz. Esse é mais um sintoma normal da gravidez, embora menos conhecido. Você pode usar soluções que imitam lágrimas para aliviar a secura e o desconforto. Peça indicações ao seu médico. • Obs: Segundo os especialistas, cada bebê se desenvolve do seu jeito -- mesmo dentro do útero. O objetivo destas páginas sobre desenvolvimento fetal é dar uma idéia geral de como o feto cresce dentro da barriga.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A liberdade da escolha...

Nenhum comentário:
Hoje estou satisfeita, digamos assim. Entrei em contato no consultório de costume, do Dr. Sérgio, mas não atendia (isso me irrita num grau...pq geralmente é esse sacrifício para falar lá).

Quem acompanha meu blog há um tempo, já me "leu" reclamando sobre algumas coisas...o médico é mega ótimo, super simpático, mas nunca tem horário fácil e a secretária dele parece aquele cachorro bulldog Spike, do Tom & Jerry, lembram?? Sim, com aquela cara feia mesmo e é super esquisita (leia-se grosseira) no telefone também.

Dai, aproveitando a chegada do meu guia médico e carteirinha da Unimed (graças a Deus tomamos essa atitude de fazer meu plano), telefonei na Central só pra confirmar quanto ao fim da carência para consultas e terminou a carência em 09/01... S2

Telefonei então no consultório de um Dr que eu estava lendo sobre ele em forúns e acessei o site dele há um tempo. O Dr Alberto, que fica em Santana também e que prioriza o parto normal e humanizado. Ele mesmo nasceu através de uma parteira (as hoje, famosas doulas).

Consulta marcada para 4a que vem e preciso reorganizar a minha pasta onde guardo todos meus exames.

Iremos conhecer, claro, não estou mudando de médico na louca, mas se eu gostar....dai é outra história...será com o coração doendo que mudarei de médico. Mesmo pq não dá pra eu ficar perdendo prazos (como perdi a data pro USG morfológico de 1o trimestre, pq não conseguia horário com o Dr Sérgio) porque nunca tem horário.

Tudo bem...foi minha madrinha que indicou, ele é super profissional e adorável, mas a Maria Luisa e eu temos prioridade e a Malu tem os prazos necessários para acompanhamento dela.

Sem contar as consultas que poderei marcar em outros especialistas (preciso de dermatologista, acupunturista...) tendo o convênio e que não dava pq o valor de uma mensalidade ficava no médico qdo eu não tinha o convênio.

Beijo, Ci

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Organizando o Chá de Bebê + Comprando as roupinhas + Aniversário de namoro!!

Um comentário:
Oi meninas!
Estou dando uma passadinha correndo aqui, pq o Vírtua está péssimo aqui em casa, devido as chuvas...foi o que disseram para o meu esposo.

Vamos lá...ontem sai e fui encarar a 25 de março...rsrs. Fui a Matsumoto (onde comprei os copinhos para o brigadeiro, vou comprar mais alguns depois), a Sheila Aviamentos (que não tinha as fitinhas Louis Vuitton fininha, pras lembrancinhas), a Gaivota (onde comprei papel para scrapbook e cola quente para fazer os adereços dos brigadeiros e demais docinhos da mesa), na Rei dos Bordados (acho que é esse o nome, onde comprei fitas de cetim) e em outra loja que eu nem suspeitava ter tanta coisinha legal e comprei as colherinhas para as sobremesinhas da mesa de doces e o cortador pra folha de scrapbook em formato de ursinho.

Ah sim...o chá de bebê da nossa gatinha Maria Luisa será em rosa bebê e verde água, com balões transparentes (sim! existe uma marca ótima, que é NACIONAL e tem os balões que são o Top nas festas hoje...fica bonito e discreto).

Ainda preciso definir se terão mais coisinhas na mesa...quero ainda fazer aqueles tubos com Menthos ou amêndoas e tb alguma decoração. Achei cachepôs de papelão nas cores verde e rosa, lindinhos, na Matsumoto.

Um conselho precioso meninas...se vc precisa ir a 25 de março, nem está valendo a pena ir a Camicado (aquela primeira, que tem artigos de festa)...vá a Matsumoto, a Gaivota...pq dá pra andar com tranquilidade (vcs bem sabem que tem gente mal educada e finge não ver nossa barriga redonda lá dentro e empurram mesmo).

Preciso decidir as toalhas das mesinhas...a única coisa que ainda está me aborrecendo é terem tão poucas cadeiras no salão e mesas poucas tb...são em média 40 cadeiras e 7 mesas. Esses foram os dados que o porteiro me informou, nunca usamos o salão desde que mudamos aqui pro prédio.

Mas vamos a mais um assunto muito gostoso, que estou amando...comprei 3 meinhas, 2 body's e 2 calças pra ela. Foi minha primeira compra pra Luisinha...(tirando o body rosa e as pantufinhas que eu tinha comprado antes mesmo de começar namorar...hahaha).

Entrei numa loja na Ladeira Porto Geral, a primeira para bebê, do lado direito, subindo...as vendedoras tem uma cara blasé, mas vi um casaquinho de lã na vitrine e pirei...só que não tinha rosa, só branco, dai não comprei. Mas dai já aproveitei e perguntei sobre o kit berço...ela me disse que qualquer um sai por 229,90 e chega em 15 dias, pq vem por encomenda.

Em pensar que eu já estava ficando tensa com isso, pq só vejo na internet umas loucas enfiando a faca, vendendo por exemplo no Elo 7, por 800, 1.000 reais o kit. Eu já estava achando que era esse o valor. Nossa...

Minha cunhada se dipôs a fazê-lo, mas dai teremos que encontrar o tecido, ela terá que encontrar tempo pra costurar. Estou pensando em comprar mesmo. os kit's dessa loja é todo coordenado, dai já dá pra encomendar o rolinha de segurar o bebê, as cortinhas e demais elementos do quarto lá mesmo.

É isso meninas...morri de saudade.

E mais um adendo...hoje, Marcelo e eu completamos 2 anos e 11 meses de namoro (seria relacionamento, pq já casamos, mas gostamos do termo "namoro" rsrs).

Te amo meu Mazzii, você é um dos presentes melhores e maiores que vida me deu e que eu só imaginava te encontrar em sonhos. Finalmente acordei e vc está aqui, comigo!

Nos próximos posts, quando a internet ficar mais estável por aqui, posto fotos.

Ci

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Como domar os parentes

Um comentário:
Oie meninas,

Eu ia postar essa matéria da Bebê.com.br ontem, mas os assuntos de ontem eram mais urgentes...mais urgentes, mas não menos importantes do que essa matéria.

Sou reservada, raramente gosto de ir a festas grandes, morro de vergonha e sou meio sem jeito com o "grande público", inclusive quando o "público" é a família.

E esse é um momento da vida da gente, a gravidez, que as pessoas aproveitam pra "pintar e bordar", ainda mais com gente tímida =))

Pq acham que quem é tímido vai ficar quieto quando a pessoa der uma de folgada (parece imã...gente folgada gruda na gente feito moriçoca em luz de mercúrio). E ainda se fazem de "João sem braço".

Mesmo ás vezes eu não tendo paciência pra certas coisas, tem gente que se faz tão de simpática que não dá coragem de "enxotar" com todas as letras. E essa matéria veio bem a calhar.

Porque tem gente que acha que a barriga da gente é pública, já chega apalpando, beijando, dizendo que não está falando com a gente e sim com o bebê...acho o cúmulo...e por acaso o bebê não é meu??

Querem treinar meu bebê pra ficar folgado que nem a pessoa? Esquece!! rsrs

Bom, já deixei minha clara, sincera e objetiva opinião, agora protejam-se dos seus "invasores de cena", por favor, pra esse momento tão seu e do seu esposo não se torne motivo de conversa e briga (me estresso fácil tb, pra mim seria motivo de stress e discussão sim...rsrs...vou ler direitinho, porque quero evitar).

Um beijo, Ci
_________________________________________________________________________

Bebê novo à vista é sinônimo de familiares e amigos em polvorosa, todos ansiosos por pegar no colo e, claro, dar mil sugestões sobre como os pais devem cuidar e educar a criança.

Por Maria Luiza Lara

Como domar os parentes

Em meio à emoção e alegria que invade a vida de quem acabou de dar à luz, outra invasão pode se somar aos desafios do pós-parto – que não são poucos, indo desde o cansaço físico e a recuperação do corpo até o bebê que clama, ou grita, por leite e atenção. É que, nessa fase, amigos, parentes e agregados costumam compor uma história à parte. Seja porque pipocaram na sua casa, passando o recém-nascido de mão em mão (será que lavadas com água e sabão?), seja porque se intrometeram no seu modo de cuidar da criança.

Como interromper esse processo e impor limites sem ser grosseira? Uma consultora pessoal, uma terapeuta familiar e quatro mulheres e mães que driblam com maestria essas situações respondem.

1. Visitas que acampam na maternidade
Existem, sim, várias possibilidades para escapar ilesa desse incômodo. Quando as visitas em questão são pessoas mais íntimas, tudo fica mais fácil. “A mãe pode se posicionar e dizer com todas as letras que está muito cansada. Caso se sinta inibida, a alternativa é falar que quer se deitar um pouquinho ou até mesmo fingir que dorme”, aconselha Heloísa Sundfield, da Help Personal Assistant.

Cada maternidade tem uma organização e, caso os visitantes se enquadrem na categoria “sem noção”, você pode lançar mão da equipe de enfermagem e combinar para que esses profissionais interfiram, citando ordens médicas, sugerindo um rodízio para não ficar muita gente no quarto ou até limitando o tempo de visita. Hoje em dia, é comum que o recém-nascido fique no quarto, mais um motivo para evitar essa aglomeração.

É bem verdade que há famílias nas quais as convenções sociais tomam o lugar de uma boa conversa. Nesse caso, a sinceridade pode ser recebida como uma agressão. “De qualquer forma, é direito de qualquer pessoa que passou por uma cirurgia poder descansar e restabelecer suas energias”, diz Angela Martins, terapeuta familiar sistêmica. “Assim, a mulher pode simplesmente fechar os olhos e permitir-se o descanso necessário”, arremata.
2. Em casa: sala sempre cheia, e até tarde
A euforia familiar continua por semanas depois do nascimento, prolongando alguns inconvenientes. Foi o que aconteceu no caso de Luana da Rosa Linck, professora e mãe de Beatriz. “Tudo o que eu queria era paz, pois mal caminhava reta, não podia rir, tossir e sentar sozinha, tudo doía. E meu apartamento, que é bem pequeno, foi tomado por mais de dez pessoas”, ela conta. Está cansada? Não dormiu? Peça licença e explique. “É uma atitude delicada, coerente e natural”, defende Angela Martins.

O companheiro tem uma função essencial caso a mulher se sinta intimidada em falar para os presentes que precisa descansar. Deixe o “serviço sujo” de dispensar convidados para ele. “Meu marido dizia que eu acordava várias vezes à noite e começava a contar como eu estava cansada. Na maioria das vezes, funcionava e, quando não, a pessoa acabava se tocando de tanto que eu bocejava”, conta Deborah Tavares Marinho, funcionária pública e mãe do Bernardo.

Luana Linck se recorda ainda do quanto a incomodava ver seu bebê, ainda pequeno, passar de mão em mão. “Sem falar das fotos com flashes”, conta. Como se trata de um recém-nascido, dá para compreender a sensação que tal situação provoca. Afinal, a criança, ainda com o sistema imune imaturo, não deveria ser acostumada a ficar o tempo todo nos braços de alguém. “Você precisa criar as próprias regras. Por exemplo: o bebê só fica no colo quando é hora de mamar. Fora isso, ele fica no berço”, defende Heloísa Sunfeld. Se necessário, repita as recomendações do pediatra. Se você usar um tom cordial e educado, tudo pode ser dito sem maiores preocupações. “Sempre que essas colocações são feitas com amor, elas não transmitem indelicadeza, e sim proteção, o que é muito natural e aceitável”, sugere Angela Martins.
3. Hóspedes não solicitados
Outro fato reincidente, especialmente se o bebê é o primeiro da família, é a sogra ou outro parente querer se mudar para a casa da nova mãe sob o pretexto de ajudar a cuidar do recém-nascido. E, não raro, sem que essa ajuda tenha sido solicitada. “Mais uma vez, a sinceridade pode doer, mas encurta os caminhos do mal-estar que fica presente nas relações quando jogamos com falsidade”, explica Angela Martins. É fundamental manter a franqueza. Essa atitude é também uma forma de proteção para estabelecer limites que serão importantes ao relacionamento familiar no futuro.

Quando o hóspede é a sogra, o ideal é passar a bola para o pai. Afinal, mãe é mãe. “O risco de ela se ofender com algo que ele diga com certeza é menor do que com algo que eu diga”, defende Priscila Daniele Manchenho, engenheira agrônoma e mãe do Leo. Faça um combinado: cada um fala com a respectiva mãe.
4. Palpites sem fim
“A Beatriz é primeira de tudo das duas famílias: sobrinha, afilhada, neta, bisneta. E aí surgiu o grande problema: um bebê depois de anos sem nenhum”, conta Luana Linck. É importante ter em mente que as pessoas querem mesmo é ajudar. Mas isso não significa que a mãe não possa se impor – ela deve fazer isso. E, vale lembrar mais uma vez, tudo pode ser dito desde que com jeito e delicadeza. “É difícil falar não, mas noto que, se não o fazemos, ninguém nos deixa tomar as decisões. Somos pais, assim como eles foram, e vamos errar e acertar”, analisa a mãe de Beatriz.

Priscila Arruda Prado, analista de sistemas, conta que cansou de escutar da avó sobre o quanto é importante agasalhar o pequeno. “O pediatra nos aconselhou justamente a não agasalhar muito o Theo”, explicou ela. E a réplica que recebeu, para sua revolta, foi: “Fica escutando esses médicos, fica!”. O ideal é que a mãe escute os palpites, sem contrariar ou enfrentar, mesmo que não acate as sugestões. Se a conversa se estender, mude de assunto. Uma dica: encoraje essas pessoas a falar sobre a experiência delas como mãe. “Certamente, elas terão prazer em contar suas histórias e isso mudará o foco da conversa”, aconselha a terapeuta Angela Martins.

Priscila considera transferir a responsabilidade para o médico: “Estou pensando em levar minha avó junto na consulta ao pediatra para ela escutar tudo o que ele tem a dizer”. Não deixa de ser uma boa ideia, não?
5. Comentários que incomodam e magoam
O pós-parto é um momento de desafios e mudanças. A sensibilidade de cada mulher é um fator que varia e pode colaborar para o desconforto. “Não há por que se melindrar com comentários sobre as feições do bebê ou com comparações, mas, caso isso aconteça, seja sincera”, aconselha Heloísa Sundfeld. A participação do pai da criança é fundamental. Não para fazer todas as vontades da mãe, mas para ajudá-la a enfrentar todas as situações e saber se posicionar. “Quando a mãe consegue ignorar e não valorizar essas opiniões, fortalecendo o que ela mesma pensa, estará protegida das inconveniências alheias”, explica Angela Martins.
6. Parto normal versus parto cesariano
“Escutei de tudo no pós-parto. Até que eu não tinha do que reclamar, pois não senti a dor de parto. Quem teve filho de cesárea é menos mãe?”, pergunta Priscila Prado. Escolher o tipo de parto é uma decisão que cabe à mulher e ao obstetra. Sem contar que, às vezes, nem sequer se trata de uma opção, já que há casos em que a cesárea é uma indicação médica para preservar a saúde e a vida da mãe e do bebê. Foi o caso de Priscila e muitas outras mulheres. E o fato de ser um método cirúrgico não faz com que a mulher seja “menos mãe”, claro. “Acho que cabe à mulher dar a esses comentários a irrelevância que eles merecem. Quem os faz, em minha opinião, está errado”, defende a consultora pessoal Heloísa Sunfeld.
7. A expectativa, o julgamento e a realidade
O que cada mulher sente com a maternidade está relacionado às circunstâncias vividas ao longo da vida e durante a gravidez. Melhor seria se todas as futuras mães pudessem viver esse período como um encontro com o seu filho, de modo que seu bebê se sentisse aceito, amado e seguro, ainda que haja dificuldades e desafios a serem vencidos. No campo do ideal, isso é possível, sim. Da mesma forma como é comum a mulher se sentir estranha e insegura diante da nova vida que está sob a sua responsabilidade. Portanto, não gaste suas energias tentando se encaixar em padrões que muitas vezes são irreais. É como querer mudar o seu corpo, a sua altura, para se encaixar nos padrões de beleza das passarelas. “A realidade sempre se impõe com outro colorido, mas, nem por isso, se torna cinza. Desde que a vontade de ser mãe prevaleça e fortaleça a mulher”, considera Angela Martins.
8. A obrigação de amamentar
Amamentar é bom, sim. Faz bem para a mãe e para o bebê, claro. E que mulher não quer amamentar? “Na minha vida, só conheci uma pessoa que, antes mesmo de estar grávida, já dizia que nunca iria amamentar”, conta Helena Sunfeld. Ou seja, alimentar a criança no peito é ótimo. Mas, às vezes, pode trazer também – e disso quase ninguém se lembra – algum sofrimento. Nem toda mulher produz o leite necessário ou engata a mamada com rapidez e sem obstáculos. Procure e você vai encontrar histórias a respeito de bico dos seios rachados e de bebês que não conseguem sugar com eficiência. Se isso acontecer, não se sinta culpada. O assunto deve ser tratado como um trabalho em equipe: mãe, bebê, ginecologista e pediatra. Ou seja, ficam de fora avós, primas e amigas. “A mãe deve pensar no que é bom para ela e para o filho. É preciso ter foco!”, ressalta a consultora. “Não dar atenção às críticas e não revidar é um caminho para encurtar o assunto e evitar desgastes”, diz Helena Sunfeld.
9. O cardápio da mãe
“Os pitacos começaram ainda na gestação. Uma colega de trabalho não me deixou comer uma fatia de bolo de chocolate. Disse que eu estava indo bem e não podia desandar na reta final. Nossa... Cheguei a chorar de raiva!”, conta Deborah. Raiva, rancor e impaciência são sentimentos que afloram rapidamente quando se está grávida e com os hormônios em turbulência. Calma e jogo de cintura são as melhores armas para enfrentar as intromissões. Quando o bebê de Priscila nasceu, a sogra, que sempre levou a sério costumes populares, muitos dos quais não têm nenhum embasamento científico, foi a conselheira da vez. “O mais difícil foi convencê-la de que eu não precisaria passar os 40 dias do resguardo, tomando apenas canja de galinha”, lembra a mãe do Leo.
10. O cardápio do bebê
A gestação é só uma preparação para o que está por vir. As cobranças e os palpites a respeito da alimentação do bebê podem até diminuir com o passar dos anos, mas tendem a se prolongar pelo menos até as primeiras papinhas. “Minha solução para lidar com os conselhos foi simplesmente ouvir e responder: ‘Que interessante!’ ou ‘Entendi’. Depois fazia tudo do jeito que eu queria”, conta Deborah Marinho. Ela, por sinal, é um bom exemplo de criatividade e jogo de cintura para lidar com essas situações. Nos casos em que extrapolaram os limites da tolerância e paciência de Deborah, ela soltou, bem marota: “Li em algum lugar que o filho mais fácil de cuidar e de educar é o do outro, né?”.

Ser mãe é um processo de aprendizado constante. Portanto, quanto antes você conseguir relevar comentários e se impor, melhor para sua saúde e paz. Para isso, uma dose de bom humor só tem a acrescentar!

Fontes: Angela Martins, terapeuta familiar sistêmica; Heloísa Sundfield, consultora pessoal da Help Personal Assistant. Contamos com as histórias das mães Priscila Daniele Manchenho, engenheira agrônoma e mãe de Leo (com 7 meses); Deborah Tavares Marinho, funcionária pública e mãe do Bernardo (com 2 meses); Priscila Arruda Prado, analista de sistemas e mãe do Theo (com 24 dias); Luana da Rosa Linck, professora e mãe de Beatriz (com 6 meses). As entrevistas foram realizadas em agosto de 2010.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Tantas coisas pra contar... Taly, Maria Luisa mexeu de verdade, Natal...

Nenhum comentário:
Oie meninas! em primeiro lugar quero dizer que ver a Taly voltando escrever deu um sangue novo, eu estava, como nós todas, apreensivas por notícias boas da nossa querida blogueira.

Ela fez um post longo em seu blog, que me deu uma paz imensa em saber que ela está se recuperando (me lembro que uma frase: "as dificuldades são para mostrar as glórias de Deus em nossas vidas") e aos poucos retomando sua vida e vida como "nova mãe".

Quanta, quanta, quanta saudade amiga...você fez tanta falta!!!

E lá venho eu colocar a casa em ordem que é bom, né?? rsrsrs

Dia 23 de dezembro fomos, Marcelo, minha mãe, minha prima Helena e eu para Peruíbe. Tenho uma lembrança divina, um "retrato sentimental" na minha memória desse lugar que pra cada pessoa que comento, não deixo de falar, nunca...Peruíbe, acho quase com certeza, que seria o único lugar litorâneo que eu moraria (mesmo que por um tempo...rsrsrs...sou cosmopolita demais)

Para descer a Imigrantes pegamos uma chuva, até fortezinha, mas meu maridinho lindo foi obediente e usou o óculos...e dirige muito bem. Foi aprovado pela minha mãe e pela minha prima na direção. Agora qdo dissermos que estamos indo viajar pra algum lugar de carro, a mulherada não fica mais de cabelo em pé...hahaha
Lá ficamos hospedados na Colônia de Férias dos funcionários de Saúde do Estado de São Paulo, ou pra mim, que vou desde os 9 anos, a Colônia =).

Lá o tempo estava meio instável, com bastante nuvens, ficamos no terceiro andar, mas valeu muito a pena.

Dia 24 de manhã fomos caminhar pela praia e o dia estava um sonho, tiramos umas fotos lindas...



Depois, no dia 24 o tempo abriu, o céu ficou lindo. Fomos para a Corredeira do Perequê, onde ganhei umas belas picadas de borrachudo...nem lembrei do Off e nem do Repelex, tantos anos que eu tinha ido até lá...pq só com o Ecotur ou de carro mesmo...ô estradinha terrível. Mas tudo que é bom exige um sacrifício, né? =)
A noite, por volta das 20h30m começou a ceia de Natal, onde estava reunidos todos os hospedados e a diretoria. Teve direito até a Papai Noel chegando de charrete.


E antes da meia noite anida deu tempo de passear na Praça Central.

Marcelo ganhou no sorteio uma touca de Papai Noel...rsrs
Dia 25 foi dia de ficar na praia sem fazer nada...rsrsrs...quase nada...
Comendo camarão e tomando um sol de leve, que esse dia estava bem forte (eu fiquei bastante escondida no quiosque).
Foi a primeira vez que a Maria Luisa esteve na praia e tomou seu "primeiro banho de mar", ainda na barriga.
Dia 26 voltamos a Corredeira do Perequê, dessa vez "tomados banho" de Off e Repelex (ah...passei os dois...e bastante...hahaha), nenhum borrachudo me aborreceu. Da primeira vez (dessa vez) tinhamos ido apenas Marcelo, eu e Helena e dai minha mãe foi conhecer.
Na volta pra casa, Senhor...ficamos na estrada durante 7 horas...num pedaço da Imigrantes, o Marcelo entrou no trecho da Praia Grande, para parar no posto de gasolina e eu ir ao banheiro.
Chegamos bem em casa, depois de "bunda quadrada" até, mas todo mundo bem.
Esse foi nosso Natal 2010!

Aaaahhhh...e a novidade fresquinha é que a Maria Luisa mexeu que deu pra gente sentir no tato...falei "de verdade" no título, pq eu estava apreensiva antes, pq só eu sentia, parecai que eu estava doida, mas ontem não, o Marcelo sentiu, minhas primas...

Fiquei muito chateada da última vez que fui ao Dr. Antônio e ele fez piadinha besta quando eu disse que sentia ela mexer, mas não conseguia pelo tato e nem via (nem vou dizer o que ele falou, pq acheio muito sem graça e meio grosseiro)...agora ela prova que está com a corda toda e se apresentou pro papai e pra família...rsrsr

A seguir, os próximos capítulos...meu(s) "quatro" aniversário(s), Ano Novo e projetos 2011...
Beijo, Ci

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Susto imenso de ontem + Orem pela Taly

Nenhum comentário:
Eram quase 22h00, toca meu celular e aparece o telefone da minha sogra.
Pelo horário, já tomei o maior susto, pq nesse horário meu esposo já estaria no trabalho.
Dai ela fala e me diz pra telefonar pra ele, porque sofreu um acidente...um ônibus bateu no nosso carro.
Na hora que ela me contou, a Maria Luisa que estava tranquilinha hoje, começou se mexer muito.
Telefonei pra ele, que estava na delegacia do bairro que trabalha, pra fazer o B.O.
Me disse que com ele (graças a Deus) não aconteceu nadinha. Um ônibus bateu na lateral esquerda (do motorista) do carro, quebrou o retrovisor e amassou a lateral.
Hoje ele estava de óculos de grau, com o braço para dentro, fatores que auxiliaram pra não acontecer nada grave, acredito eu.
Eu, enquanto aguardava notícias, estava meio em transe ainda, parada, mas fazendo o que estava fazendo...sabe meio no "mundo da lua"?
Agora ele está no trabalho, o B.O. chega daqui uns 5 dias, mas o motorista do ônibus ainda ficou bravo, achando que estava certo. Se a empresa vai pagar? Não sabemos ainda. Mas estou tranquila porque o Marcelo só desceu pra falar com o motorista (que foi bem grosso), mas não continuou batendo boca na rua, ainda bem. Anotou a placa do ônibus e foi pra Delegacia, mais do que certo.
----------------------
E hoje, lendo o blog da Taly, o esposo dela escreveu que a Emily foi embora pra casa, pra evitar qualquer tipo de infecção,
mas a Taly continua internada, só que fora do CTI (Louvado seja Deus).
Oremos por ela, uma amiga querida, que eu conheci a pouco tempo, mas parece que conheço desde sempre.

Beijo, Ci