sábado, 26 de fevereiro de 2011

Consulta no postinho + Quarto da Maria Luisa + Chá de Bebê + Onde ela nascerá

6 comentários:
Oi meninas!!!

Desculpem a sumida, mas eu queria escrever pra vcs "de verdade" qdo tivesse assunto...rsrsr

Vamos lá...na sexta feira passada fomos ao médico do postinho (naquela semana que a Maria Luisa estava mexendo pouquinho e me preocupou). Dr Antônio mediu minha barriga, meu peso e auscutou o coração dela. Está tudo tranquilo.

Isso é pra eu aprender a não comer carboidrato tão tarde (na noite anterior a preocupação eu jantei com o Marcelo e - não façam isso - comi um pedaço relativamente generoso de carne).

Carboidrato "amolece" até a gente, imagina um bebezinho em formação...a vontade foi maior, mas dai passei a madrugada tensa, sem dormir direito.

Ah sim...agora falando de coisas boas, Malu já tem seu berço e sua cômoda (tem o guarda roupa tb, que será o que já estava aqui qdo compramos o apê e ontem o marceneiro já veio buscar as portas para reformar e compramos os puxadores de rosas em ferro).

Serão do jeitinho que eu estava querendo, em estilo provençal, e já encomendamos tb o kit berço que personalizei todinho com a vendedora, na mesma loja do berço, da cômoda e dos puxadores.
O berço é bem parecido com esse da foto abaixo.

Achei um "roubo" o valor da cortina, por ser tão curtinha e iremos ao Brás para comprar a de tamanho normal, por um preço bem melhor...de voal, a mesma coisa, só q sem o abuso por ser numa loja de bebês.

Nessa semana que virá, iremos tb comprar o que preciso levar para a maternidade, minhas roupas e cinta, roupinhas e produtos necessários para ela, pra não ter que correr com isso em cima da hora.

Quanto ao chá de bebê, marquei para o dia 26 de março (folga do meu esposo), e será na casa da minha mãe, que tem muito mais espaço (se fizessemos aqui no salão, teriamos que reduzir bem a lista de convidados...sim, convidados, pq irão tb os respectivos esposo/namorados das convidadas e dai já evita aquelas brincadeiras bobas. Tem gente que gosta, eu não...)

Ah sim, e venho preparando tb as coisinhas para o chá de bebê...eu mesma fiz no Photoshop, imprimi, recortei, colei =)) até dei uma pesquisada no Elo7 e outros sites que oferecem o serviço, pq estava com preguiça de fazer. Mas pelos preços abusivos que cobram lá, decidi fazer eu mesma o que sei fazer...

Essa daqui foi a caixa de papelão que providenciei para manter os materiais que estou usando organizados.
Na Rei dos Armarinhos comprei essas fitas de cetim, de 6MM (das fininhas) verde água e rosa bebê. Não comprei o rolo, pq senão disperdiça como foi no nosso casamento e no noivado (nossa, ainda tenho rolos de fita marrom, do casamento - que foi rosa e marrom e azul marinho do noivado)

Medi em volta de um copinho a metragem da fita que preciso para já recortar todas e deixá-las prontinhas, não ir cortando aos poucos (são 50 fitinhas rosa e 50 fitinhas verde, para a circunferência dos copinhos, que serão 100, para o brigadeiro).

Eu ia comprar o cortador de ursinhos (que está na moda e cobram o olho da cara para venderem) numa loja famosa da 25 de março, mas graças a Deus não tinha. Pq se tivesse, seriam 13 reais . Fui em outra loja, menos conhecida e com tanta variedade qto a essa famosa e lá encontrei o cortador por 7 reais e é tão bom quanto.

A parte de tras do cortador.

Em folhas de scrapbook cortei os ursinhos, que ficaram lindos!! Comprei 4 folhas de scrapbook verde e 4 na cor rosa, na Gaivota, pra não faltar.

Assim como as fitinhas, já cortei uma série de ursinhos, para agilizar o trabalho. Fiz isso com os ursinhos verdes tb. Me empolguei e cortei umas 150 unidades de cada...mas é bom, pq se precisar de mais, já tem e a folha de scrap não é tão cara e rende muito para esses ursinhos. Sem contar que recortar os ursinhos desestressa...rsrs

Comprei essas tacinhas acrílicas para o brigadeiro, 100 unidades.
Acho que cada saquinho foi R$ 1,90, na Matsumoto.

Comprei colherinhas daquelas "tamanho para café" acrílicas tb, na mesma loja que comprei o cortador...não lembro o nome, mas é aquela loja perto do Rei dos Armarinhos, ao lado da igrejinha.

Esses lacinhos prontos são tudo de bom...apesar de ás vezes desmancharem, é só arrumar com a cola quente e pressionar um pouquinho, que fica no jeito de novo.

O revolverzinho de cola quente eu já tenho há muito tempo. Estava na casa da minha mãe e ela trouxe.

Mas para o caso de alguma boa alma querer me ajudar (rsrs) eu comprei outro,
por R$ 3,90. Esse daqui é para o tubinho fino de cola quente, que é suficiente para trabalhos de pequenos a médios.

A cola é a transparente ou aquosa, o resultado é o mesmo. Geralmente tem sido vendida por kg.

Mas dai vc compra qtas quiserem e eles pesam, mesmo se forem dois tubinhos apenas.

Essas perolinhas eu comprei para serem coladas em cima dos lacinhos no bem casado do nosso casamento e sobrou muita, me devolveram.

Aqui está o resultado dos copinhos...colei a fita (cortada previamente) em volta do copo com cola quente (não precisa passar cola em toda a extensão do copinho, só na parte de junção.).

Nessa mesma parte que uni as pontas da fita, colei em cima o ursinho de papel para scrapbook para dar acabamento.

E os copinhos depois de prontos podem ser empilhados, sem muita frescura, para ser prático mesmo.

Aqui estão as colherinhas, as quais colei no cabinho um lacinho (fiz isso em 50 com laços rosa e 50 com verde) e arrematei com uma pérola, para ficar bonito e dar acabamento.

E aqui estão as colherinhas, todas prontas e os primeiros copinhos que fiz.

Se vc tiver um tempinho, mesmo que de sábado e domingo, vale a pena dar uma andadinha na 25 e comprar esses materiais, pq mesmo se cansando um pouco e batendo perna, sai muito mais em conta do que pagar pra alguém fazer, se vc souber.

E estou falando "se souber", mas nem é assim...é só ser cuidadosa, pra por exemplo não queimar a mão com a cola quente, escolher as cores da decoração e mãos a obra.

Pq pensem só, é algo que vc está fazendo para o(s) seu(s) bebê(s) e é mentira uma mulher dizer que tem "duas mãos esquerdas". Isso não existe...só fazer com amor e prestando atenção, que sai.

Esse foi o Passo a Passo dos copinhos e das colherinhas para o brigadeiro. De uma idéia pode-se partir para outra e criar muitas coisas lindas.

Para vocês terem idéia, o ursinho que ficou "vazado", dos que cortei para os copinhos, vou colar naqueles palitinhos acrílicos de petiscos e fincar nas trufinhas que encomendamos e tb farão parte da decoração da mesa.

É isso meninas...espero que vocês tenham gostado dessa dica e das nossas novidades.

Nos próximos posts coloco mais Passo a Passo do que estou fazendo. Se tiverem dúvida do endereço das lojas que citei, só perguntar, que tenho todos os cartõezinhos de visita e falo sem
problemas.

E mais uma novidade, escolhemos onde a Maria Luisa nascerá...será no Hospital Santa Helena, na Avenida Liberdade. Fomos visitar (apesar d'eu já conhecer, foi novidade para o Marcelo) e gostamos bastante dos valores (várias vezes falei sobre a "novela" da não cobertura do convênio, lembram??), tratamento dos profissionais do hospital e segurança.

Um beijo, Ci

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Sorveteria inglesa cria sorvete feito com leite materno

Um comentário:

Sorvete ganhou o apelido de 'Baby Gaga'. Estabelecimento paga 15 libras por 300 ml de leite.


Uma sorveteria em Londres, na Inglaterra, criou um sorvete feito com leite materno. O estabelecimento paga 15 libras por cerca de 300 ml de leite. O sorvete ganhou o apelido de "Baby Gaga". O fundador da sorveteria "Icecreamists", Matt O'Connor, destacou que a novidade será vendida a 14 libras.

Funcionária prepara o sorvete 'Baby Gaga'. (Foto: Nick Obank/Barcroft Media/Getty Images)Funcionária prepara o sorvete 'Baby Gaga'. (Foto: Nick Obank/Barcroft Media/Getty Images)
Matt O'Connor mostra o sorvete chamado 'Baby Gaga'. (Foto: Nick Obank/Barcroft Media/Getty Images)Matt O'Connor mostra o sorvete chamado 'Baby Gaga'. (Foto: Nick Obank/Barcroft Media/Getty Images)

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

30 semanas de gravidez

Nenhum comentário:
Escrito para o BabyCenter Brasil
Click here to find out more!
Os pulmões e o sistema digestivo do seu bebê estão praticamente prontos. O crescimento vai diminuir de ritmo nas próximas semanas (ele mede cerca de 40 centímetros agora), mas ele continuará engordando até nascer. Veja detalhes na figura abaixo econtinue a ler.

Esta semana, seu bebê provavelmente consegue enxergar o que acontece dentro do útero, distinguindo claro de escuro e até acompanhando uma fonte de luz. Se você acender uma lanterna perto da barriga, pode ser que o bebê mexa a cabeça para olhar para a luz ou tente pegar o brilho. Há especialistas que acreditam que esse tipo de estímulo seja positivo para o desenvolvimento visual do feto.

Mas não ache que seu bebê terá uma visão perfeita assim que nascer -- recém-nascidos só enxergam bem a uma distância de entre 20 e 30 centímetros. (Mesmo as crianças de visão normal só enxergam com 100 por cento da visão entre os 7 e os 9 anos de idade.) Para arrematar o olhar, seu bebê já tem sobrancelhas e cílios.

O bebê está envolto por cerca de 1 litro de líquido amniótico, mas esse volume vai diminuindo conforme a criança cresce e sobra menos espaço no útero.

Não se assuste se ficar com falta de ar; é só seu útero pressionando o diafragma. Mas há uma luz no fim do túnel. Por volta de 34 semanas de gravidez (ou logo antes do parto, se esta for sua segunda ou terceira gravidez), a cabeça do bebê vai encaixar no seu quadril, nos preparativos para o parto. Quando isso acontecer, vai ficar bem mais fácil respirar.

Sistema de saúde britânico estuda uso de hipnose em partos

Nenhum comentário:
Oi meninas,
Recebi essa matéria de uma de minhas melhores amigas, a Denise e quero compartilhar com vc. pena que o procedimento ainda não chegou ao Brasil.
Um beijo, Ci

Objetivo é reduzir o uso de anestesias durante o procedimento

BBC


O sistema público de saúde britânico, o NHS, está estudando oferecer cursos de auto-hipnose a mulheres grávidas como uma forma de aumentar o número de partos naturais (sem uso de anestesia) e reduzir custos.

O método, conhecido de forma geral como hypnobirthing, tem crescido em popularidade no Reino Unido nos últimos anos e promete ensinar às futuras mães técnicas de respiração e relaxamento profundo que levariam a um parto sem estresse e com pouca ou nenhuma dor.

Simone O'Neill, de 37 anos, moradora de Londres, descreve o parto de seu filho, em outubro de 2010, como "o mais perfeito que alguém poderia ter".

Segundo ela, Ludo nasceu com 4,4 kg, em um parto completamente natural e sem os gritos normalmente associados à ocasião.

O'Neill frequentou um curso completo de 12 horas de hypnobirthing e diz que o uso de hipnose fez toda a diferença para ela, que já havia passado pela experiência de dar à luz sem nenhuma anestesia com sua filha mais velha.

– Dessa vez foi muito mais rápido e eu me senti totalmente segura. Enquanto com a minha filha eu passei mais de duas horas empurrando, meu filho levou apenas alguns minutos para sair. Você aprende a relaxar, a trabalhar com o seu. Eu tive meu bebê em casa e as parteiras só olharam, não tiveram de fazer nada.

Pesquisa

Mais de 800 grávidas receberão aulas gratuitas com parteiras especialmente treinadas

A pesquisa sobre a eficácia da hipnose durante o parto está sendo realizada por cinco universidades britânicas e vai ter uma duração total de dois anos.

Mais de 800 mães de primeira viagem vão participar de duas sessões de 90 minutos de duração perto da 32ª semana de gravidez, nas quais parteiras especialmente treinadas ensinarão as técnicas de auto-hipnose, em um estudo patrocinado pelo Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde (NIHR) e conduzido pelo East Lancashire Hospital Trust.

Elas serão então acompanhadas durante o parto e comparadas a mulheres que não receberam as aulas para saber se a hipnose fez com que menos delas optassem pela peridural, uma injeção de anestésico aplicada na coluna com uma agulha.

As mulheres que fizerem o curso de hipnose também serão acompanhadas nas duas semanas seguintes ao parto para que se possa estudar os efeitos do curso de forma mais ampla.

Soo Downe, especialista da Central Lancashire Unicersity, que coordena o projeto, diz que "há provas de que a auto-hipnose funciona bem em outras áreas da saúde".

– O NHS já usa o método em pacientes com dor crônica, síndrome do intestino irritável e asma, por exemplo. A ideia é dar às mulheres a capacidade de conduzir seu próprio parto, reduzindo a necessidade de intervenções externas, que tornam o processo mais perigoso para mãe e bebê.

Medo e ansiedade

O conceito de se usar hipnose no parto é antigo. No livro Parto Sem Medo, de 1933, escrito pelo médico Grantly Dick-Read, o pesquisador britânico concluiu que o medo e a tensão são responsáveis por 95% das dores do parto, que poderiam ser eliminadas com técnicas de relaxamento profundo.

Katharine Graves, fundadora do Hypnobirthing Centre, em Londres, diz que "todos nós crescemos com histórias negativas sobre partos, imagens aterrorizantes em filmes, relatos assustadores em livros".

– O hypnobirthing ajuda as mulheres a se livrar desses medos que fazem parte da nossa cultura. Acho que seria maravilhoso que todas as mulheres pudessem ter acesso a isso. Portanto, o estudo do NHS é positivo, mas temo que duas sessões de 90 minutos não sejam suficientes para que elas tenham uma experiência completa.

Maureen Treadwell, da Birth Trauma Association, que lida com mulheres traumatizadas pela experiência de dar à luz, defende que o uso da auto-hipnose não pode substituir a anestesia.

É importante que os hospitais britânicos tenham o número necessário de parteiras e médicos e que os recursos estejam disponíveis para que as mulheres façam suas escolhas. Pode ser mais barato no curto prazo não oferecer anestesia para uma mulher em trabalho de parto, mas pagar o tratamento psiquiátrico de uma mãe traumatizada pela experiência acaba saindo muito mais caro no fim.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Raul nasceu (Elexina PARABÉNS!!) + Cadê Maria Luisa + Berço e Cômoda e Kit Berço encomendados

4 comentários:
Oi meninas...ontem entramos na 29a semana de gestação! =) Essa foto da minha barriga é de ontem!!

Em primeiro lugar, depois do meu sumiço, quero dar os PARABÉNS para a Elexina que depois de contar até em ordem decrescente (rsrsrs) tem o Raulzinho com ela, que nasceu dia 15 de fevereiro de 2011 á 20h40 pesando 3,870kg E 52 cm.

Mais um amorzinho no mundo, que veio lindo e forte!!

Elexina é uma amiga mamãe nova, mas já muito querida, que sempre escreve coisas legais aqui nos comentários do meu blog.

E nessa noite (tipo, ainda são 06:00 da manhã e já estou aqui no computador, escrevendo e lendo sem parar) dormi muito mal. O Marcelo teve dor de estomago a noite toda e qdo despertei pra cuidar dele, dei uma paradinha pra sentir a Maria Luisa e nada dessa menina se mexer...eu, aflita, tomei Chá Mate (meninas, não façam isso!!), toquei música no smartphone pra ela, chacoalhei, fiz o Marcelo conversar com ela, mesmo cheio de sono e dor de estomago...

Dai que há uma meia hora atrás ela voltou a me dar seus "trancões" (essa menina será bailarina ou lutadora de boxe??...rsrsr) e fiquei com o coração mais tranquilo. O que acontece é que há uns dois dias sinto que ela está fazendo um "calombo" só do lado direito da minha barriga (olha a barriga desforme ai...rsrs) e fiquei já preocupada. Deis umas lidas nos fóruns da vida e vi que muito mãe sentiu/está sentindo o mesmo e que é normal. É, pelo que entendi, apenas uma forma do bebê se acomodar da melhor maneira.

Depois do desespero, a gente começa ver algumas coisas, lembrar do que "fez na noite passada". Ontem, esperei o Marcelo chegar para jantar com ele. Comemos arroz e um suculento bife...dai me lembro que se carne deixa até a gente mais mole, imagina um bebê...

E acordei tb com uma mega dor de cabeça...sim...tb comi e eram 23h30...pudera.

Quando acordei, ás 03:50 da manhã, acordei num susto só, depois de fazer o Marcelo mexer com ela, eu colocar música e etc, lembrei (e esse foi um dos melhores momentos da minha vida) que hoje, exatamente hoje, dia 18 de fevereiro, eu já tenho consulta marcada com o Dr. Sérgio.

Sim, fui ao Dr. Alberto no começo do mês, mas como precisava fazer o pré-natal, pq o médico do postinho, o Dr. Antônio e o Dr. Sérgio estavam de férias, e só consegui consulta dia 02/02 com Dr. Alberto, passei no Dr. Alberto (imaginem minha aflição, sem fazer pré desde dezembro, com as festas), havia marcado consulta com o Dr. Sérgio pro dia 18/02 e mesmo tendo passado no outro, não desmarquei.

Acho que eu estava sentindo que precisaria dessa consulta. Deus é maravilhoso!!!

Hoje, daqui a pouco na realidade, ás 07h00, vamos sair daqui para chegar o mais cedo possível lá (pq no Dr. Sérgio é por ordem de chegada) para não ficar mais ansiosa ainda, sentada na cadeira esperando demais.

Ah, só pra atualizar vocês, meninas, ganhamos da minha madrinha, o berço e a cômoda da Luisinha, em estilo provençal, como eu queria =)) e antes de ontem, voltamos a loja para encomendar os puxadores do guarda roupa e para substituir os da cômoda e a Helena, minha prima, nos presenteou com o kit berço, que expliquei na hora para a Sônia, vendedora que está nos atendendo na Decorita Baby da Otto Baumgart, e ela anotou todos os dados e personalizou o kit.

Ainda falta o mosquiteiro, a prateleira, o papel de parede (esse minha mãe que vai dar a bebê de presente)
e mais coisinhas, mas já fico muito feliz em saber que ela já tem onde dormir tranquila qdo chegar =))

Depois conto mais para vocês sobre o quartinho dela e tb sobre o chá de bebê e as coisinhas que já fiz e estou fazendo ( por exemplo, copinhos e colherinhas para brigadeiro e convites).

Um beijo, que vou me arrumar e ir acordando esposo para a "tão esperada" consulta com o Dr. Sérgio.

Ci

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O uso de florais na gestação

Nenhum comentário:
Fonte: Blog Grupo Gestarte

Gravidez: período de profundas mudanças, físicas e psíquicas. Algumas transitórias e outras para sempre. E para ajudá-la a saber lidar com tantas transformações, há importantes recursos que vão desde o conhecimento acerca do que acontece no seu corpo, o apoio psicológico, o avanço da medicina até a utilização de substâncias plenamente indicadas na gestação. Um exemplo dessas alquimias são os Florais de Bach.
Abaixo disponibilizamos um artigo de uma de nossas consultoras, a psicóloga e terapeuta floral Ana Paula A. de Aviz, no qual aspectos da utilização dos florais na gestação são explicados:


FLORAIS PARA GESTANTES
A gestação é uma fase especial na vida de uma mulher. No entanto, as transformações são intensas, tanto no aspecto físico como emocional. Uma boa orientação psicológica, médica e a utilização de florais durante a gravidez, podem ajudar a futura mamãe no processo de entender e lidar melhor com o turbilhão de emoções que irá enfrentar ao longo dos meses de gestação.
Os florais podem garantir o equilíbrio necessário para que o desenvolvimento do bebê e o parto sejam encarados de forma positiva e tranqüila.
Queixas comuns no período de gestação:
Medo do parto, do pós-parto, de não conseguir amamentar, não dar conta de cuidar do bebê. Neste caso podemos utilizar o mimulus para despertar a coragem interior.
Preocupação com a aparência e a não-aceitação do próprio corpo. Podemos utilizar o crab appple com o objetivo de melhorar a auto-estima, trabalhando a aceitação do próprio corpo.
Sensação de cansaço por conta da rotina diária, pois antes conseguia executar as tarefas facilmente e agora apresenta dificuldade. Utiliza-se o hornbeam com o objetivo de devolver a energia necessária para desempenhar suas tarefas com mais disposição.
O enjôo que ocorre, principalmente, durante o primeiro trimestre pode ser controlado com scleranthus, que trará equilíbrio para enfrentar este momento.
Com a proximidade do parto temos a ansiedade e impaciência. Podemos utilizar o impatiens. Ele vai ajudá-la a conviver em harmonia, trazendo paz e calma.
A utilização dos florais tem se revelado um poderoso auxiliar nesta fase de mudanças e incertezas. Não há contra indicação em relação ao uso dos florias. Lembramos, que os florais não substituem acompanhamento médico ou medicamentos indicados pelo seu médico.
O tratamento com os florais é realizado por um terapeuta, onde através de uma anamnese (entrevista), irá ouvir todas as queixas, dúvidas, temores e preocupações da gestante. A partir desses dados, será possível escolher dentre o repertório floral os mais indicados e realizar o acompanhamento e o desenvolvimento da terapia.
Ana Paula A. de Aviz
Terapeuta
Para conhecer mais o trabalho desta profissional clique em "Sites de Interesse - Terapia Floral" na parte direita inferior do blog

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

São Paulo Fashion Week (eu fui) + GO novo +minha barriga de 27 semanas

Um comentário:
Oi meninas!!
Vamos as atualizações, não é? rsrsrs

Foram "tantas emoções" nessa semana que passou, como diz o Roberto Carlos, que nem parei pra fazer um post pessoal (coloquei duas matérias de interesse das mamães, para não deixar de "dialogar" com vocês)
Na quarta feira passada foi minha 1a consulta com o Dr. Alberto Guimarães, e eu adorei...ele foi super atencioso, fala bastante (rsrs) mas não me deixou sair com nenhuma dúvida do consultório, explicando com paciência cada uma das minhas dúvidas.
Ele examinou minha barriga no ultrassom (amei, pq nos outros dois médicos, nunca fizeram isso. A Maria Luisa estava com o bracinho erguido, como se estivesse descansando...rsrs), verificou o líquido (que está normal) e mediu minha pressão (que estava divinamente baixa, mesmo com esse calorão e a ansiedade para conhecer o meu novo GO).
Claro, continuo na saudade, pra "arrumar" meu cabelo...nada de procedimento nenhum para alisá-lo. Perguntei sobre as "escovas" e ele vetou mesmo assim, porque disse que mesmo produtos que dizem não ter nenhuma química, pode ter amônia e outras químicas escondidas.
Ele liberou o polaramine (para mim, meninas, consultem seus médicos, se tiverem o mesmo problema que eu), pq minha rinite estava me trazendo dificuldade de respirar.
E já comecei conversar com ele sobre os hospitais que ele trabalha para o parto e quais indica. Estamos quase fechando isso, só falta nossa última visita, ao Santa Catarina. Mas confesso, minha preferência ainda é o Pro Matre.
Não é nem por ser chique, mas me senti segura lá, com os procedimentos, a segurança, a atenção, o bebê poder ficar comigo 24 horas (por exemplo, na Bebeficência, não pode, ás 21 horas o bebê pro berário e fica lá até o dia seguinte, não gostei...tb nem sei se eles estão ainda atendendo maternidade lá).
Na próxima consulta vamos conversar melhor sobre valores da equipe dele e resolvemos esse assunto (sim meninas, a minha velha novela de precisar "tirar do bolso" pq o convênio do meu esposo não nos deu assistência).
E essa é a minha barriga de 27 semanas e 1 dia...amanhã completamos 28 semanas =)
Na terça feira, fui com uma amiga, a Dani França, ao SPFW. Andei muito e conheci muita gente legal, inclusive a Rachel, que encontramos andando sozinha por lá, pq ganhou convite apenas para ela, da empresa que trabalha.
Dani, eu e Rachel no desfile de Jefferson KuligEstive no lounge da Elle, como convidada pela assessoria e reebemos as edições da Elle e da Estilo.
Estivemos também no louge da C&A, que não precisava de convite, só precisava ficar numa fila que estava grandinha, mas valeu mega a pena, pq conheci uma das minhas blogueiras favoritas, a Julia Petit, que foi um docinho de coco e até me deu conselhos para o meu blog de moda, o ::Olhar na Moda:: (www.olharnamoda.blogspot.com) ficar famoso.
Conheci a Carol Ribeiro, do It MTV e modelo, que foi um amorzinho, mesmo estando atrasada para fazer maquiagem e se vestir pra um desfile.
Imagem do desfile do Jefferson Kulig, que fui como blogueira convidada.

Imagem do desfile do Jefferson Kulig, que fui como blogueira convidada.Convite o Desfile do Jefferson Kulig.Esse aqui é p louge, super democrático e bonito, d'O Boticário, lançando oficialmente a sua linha nova de maquiagem, a Make B., onde, com horário marcado, dava para ser maquida por um maquiador profissional.Aqui é dentro do lounge da Melissa, que vem com o tema "Time Code" (Código do Tempo) onde haviam esse relógio e cara super modernos e ao mesmo tempo as promoters estavam vestidas num visual retrô, feito pelo Walério Araújo.

Eu, depois de tirar foto de todas as novidades =))E aqui com uma das promoters, com essa roupa super fofa e visual antigo, contrastando com o visual modernista do lounge.


Na segunda feira pela manhã estive numa palestra patrocinada pelo FFW.com, com a diretora criativa da Vogue.com, a Candy Pratts Price, no MAM.A Candy.

Candy sendo entrevistada pela Camila Yahn, do FFW.comOs outros convidados do evento. Platéia do auditório Lina Bo Badi lotado.Essa é a Mónica Zanocchi, uma blogueira uruguaia que fiz amizade lá e edita o Blog Couture.

Essa foi minha semana...mas se vcs pensam que teve só "gramoouurr" vcs se enganam meninas...meu esposo ficou doente, descobriu que está com duas pedras no rim (mas já fomos ao médico e ele já está receitado...tem que mandar manipular uma fórmula, para "quebrar" as pedras) e pra completar a dor dele, passou duas noites acordado com dor de dente e descobriu no domingo que precisa fazer cois canais (fomos a um dentista 24 horas, aqui perto de casa).

Mas já começou o tratamento e está melhor agora.

Meninas, nas próximas atualizações falarei sobre o Chá de Bebê e os preparativos para o dia. Pelo menos escolhemos o dia...rsrs. e será na casa da minha mãe, pois tem bem mais espaço que o salão de festas do nosso prédio.

Um beijo, Ci

Bisfenol-A: Perigo nas mamadeiras e plásticos?

Um comentário:
Os contaminantes químicos estão causando dano às pessoas. Por isso, milhares de defensores de saúde no mundo, ativistas ambientais e grupos de aleitamento materno estão pedindo a eliminação de substâncias tóxicas do meio ambiente.

Pesquisas recentes, por exemplo, têm demonstrado que o Bisfenol-A (BPA), um composto utilizado na fabricação do policarbonato - plástico transparente e rígido - pode estar relacionado a diversos problemas de saúde.

Tal produto é amplamente encontrado em embalagem para alimentos, no interior das latas, revestimento de recipiente de leite, mamadeiras, tubulação plástica e até mesmo seladores dentais.

Segundo estudiosos, o aumento do risco é identificado, quando o produto com BPA é exposto ao calor, quer seja no microondas ou por receber líquidos aquecidos, além de lavado com detergentes fortes.

O Bisfenol-A faz parte de uma lista de disruptores endócrinos, substâncias prejudiciais à saúde que imitam hormônios como o estrogênio modificando o seu funcionamento.

O estudo Toxic Baby Bottles, publicado em fevereiro de 2007 pelo Environment California Research and Policy Center, revela que mesmo em pequenas quantidades este produto químico pode provocar doenças, tais como: alterações do sistema imunológico, aumento da próstata, diabetes, hiper-atividade, infertilidade, obesidade, puberdade precoce e câncer da mama.

Deste modo, é fundamental que o consumidor identifique um número presente em todas as embalagens plásticas. Geralmente ele está gravado no seu fundo, identificando o tipo de plástico utilizado em sua composição e sua indicação, ou não, de reciclagem.

O plástico de número 7 (ou as letras PC) é considerado o que traz maior risco de libertar Bisfenol A.

Eis algumas instruções para diminuir o contato do seu neném com o bisfenol-A:

1. Compre mamadeiras sem a substância bisfenol-A ("Livre de Bisfenol-A" ou "Bisphenol-A Free"). A identificação deve ser encontrada no fundo do produto = plástico número 7.

2. Não aqueça a mamadeira de plástico no microondas ou em banho-maria. Primeiro esquentar em um recipiente de vidro ou porcelana e, posteriormente, passar para a mamadeira.

3. Deixe o alimento o mínimo possível dentro do recipiente

4. Dê preferência à mamadeira de vidro, contudo, fique atento no ato do seu filho manuseá-la.

5. Depois da esterilização:
a) Esperar o recipiente esfriar;
b) Lavar em água corrente com sabão biodegradável;
c) colocar o alimento na mamadeira.


Fonte: Isabela Antunes Joffe - Sócia do Mundo Verde.
Correspondente do site Mundo Verde e Informativo em Nova York.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Tá na Hora! - Os sinais de que seu bebê vai nascer

2 comentários:

Fonte: Planeta Bebê


A gravidez dura 280 dias ou 40 semanas, de acordo com os médicos, e nove meses na contagem das mães, mas na verdade todos estes cálculos são aproximados, pois ninguém sabe precisar o dia em que o bebê vai nascer.
A única coisa que os especialistas garantem é que a partir da 37ª semana de gravidez o bebê está pronto para vir ao mundo, mas o parto pode acontecer até a 42ª semana. Qualquer data dentro deste intervalo é considerada absolutamente normal.

Na hora de avaliar se o seu bebê está chegando, seu obstetra não vai se prender somente a matemática – o que mais vai importar são os sinais emitidos pelo seu corpo, os quais precisam ser muito bem interpretados.

As principais pistas de que o seu bebê vai nascer são:

Perda do tampão: O tampão é uma camada de muco que fecha a entrada do colo do útero, a fim de proteger o seu bebê das bactérias que habitam a vagina. O tampão pode sair de uma vez, como uma rolha durinha, ou aos poucos, causando aumento da secreção vaginal, que se torna mais viscosa e pegajosa, com linhas amareladas e às vezes com um pouco de sangue.

Encaixe da cabeça do bebê: talvez você consiga sentir duas alterações sugestivas de que o seu bebê se encaixou na bacia. A barriga pesa mais à medida que seu centro de gravidade se desvia, o que pode fazê-la perder o equilíbrio. Além disso, fica mais fácil você respirar, porque o útero já não pressiona tanto o diafragma. Esta é a boa notícia. Por outro lado, o útero pressiona mais a bexiga, fazendo você ter de correr ao banheiro a todo instante para fazer xixi. De modo geral, o parto acontece 15 dias depois da data em que a cabeça do bebê se encaixou, mas isso geralmente vale para o primeiro filho. Do segundo em diante, o encaixe pode ocorrer até mesmo no dia do nascimento;

Gotas de sangue: pequenas manchas na calcinha são normais. Como o colo do útero está muito inchado e sob pressão contínua da cabeça do seu bebê, esforços físicos, como tosse e relações sexuais, podem provocar o rompimento de alguns vasinhos, sem maiores consequências. Mas se houver sangramento parecido com a menstruação, você deve ir logo para a maternidade;

Rompimento da bolsa: quando um líquido claro semelhante a água sanitária e às vezes com grânulos brancos (como água-de-coco) escorrer pelas suas pernas, significa que a bolsa de líquido amniótico se rompeu. Isso indica que o trabalho de parto está no inicio, por isso você deve ir para a maternidade. Mas não precisa se apavorar, pois dá tempo de ligar para o seu médico e tomar um banho. Apenas se apresse se o líquido tiver cor amarelada ou esverdeada, pois isso indica a presença de fezes do bebê, e ele pode estar em apuros.

Contrações: seu corpo começa a se preparar para o parto desde a 23ª semana de gestação. O útero se enrijece, dando origem às contrações Braxton-Hicks, que são treinamentos que o útero faz como uma preparação para o parto. Até o sétimo mês elas têm intensidade leve e indolor, mas depois tendem a ficar mais frequentes e intensas provocando os famosos alarmes falsos.
As contrações do trabalho de parto são regulares, endurecem toda a barriga e costumam vir acompanhadas de dor, evoluindo até tornarem-se mais fortes e ocorrendo em intervalos cada vez menores. Considera-se início de trabalho de parto quando há pelo menos duas contrações regulares no intervalo de 10 minutos;

Dilatação: em algumas mulheres, o colo do útero começa a abrir 1 ou 2 centímetros no fim da gravidez. Em outras, isso acontece apenas durante o trabalho de parto. Portanto, só a dilatação não significa que seu bebê está preste a nascer. Seu obstetra precisa avaliar outros parâmetros, como a altura da cabeça do bebê, a presença de contrações ritmadas, a espessura e o amolecimento do colo do útero. Para analisar esse conjunto de informações, suas consultas de pré-natal, que eram mensais até 30 semanas de gravidez, passam a ser quinzenais entre a 31ª e 35ª semanas e se tornam semanais da 36ª semana em diante.

Quando a gravidez completa 37 semanas, o bebê tem cerca de 2250 a 3550 gramas e mede em torno de 46 a 48 cm. Todo o seu corpo já se formou. Até o pulmão, último órgão a amadurecer, está pronto para entrar em atividade. O bebê tem plenas condições de viver fora do útero e de se alimentar mamando no seio materno. Nas últimas semanas de gestação, ele limita-se a ganhar peso - 30 gramas por dia. Quanto mais a mãe relaxar no final da gravidez, maior será o ganho de peso da criança.

Seu bebê torna se cada vez mais rechonchudo por causa dos depósitos de gordura - 80% sob a pele e 20% em tomo dos órgãos. Como ele está grande, o espaço para se movimentar no útero fica restrito e a intensidade dos movimentos se reduz. Mas atenção: Se ele não se movimentar por mais de quatro horas, avise seu médico para certificar-se de que tudo está bem, pois esta situação pode significar alguma dificuldade ou diminuição do bem-estar fetal.


Agora que você já sabe identificar os sinais do parto, veja algumas dicas para tornar as últimas semanas de gravidez mais agradáveis:

Não dirija. Aliás, o ideal é abandonar a atividade quando a barriga estiver a menos de 15 cm do volante;
A vida sexual pode seguir normalmente até o final da gravidez, a menos que haja restrições do seu médico;
Se você ainda não visitou a maternidade, vá até lá. Isso ajuda a se familiarizar com o ambiente, com a rotina do hospital e o trajeto de casa até ele;
Continue se exercitando. A atividade física é permitida, desde que bem orientada. Você pode praticar os exercícios enquanto estiver se sentindo bem, a não ser que seu médico a proíba por algum motivo;
Escolha um bom pediatra e marque uma consulta antes mesmo do parto. Você aproveita para conhecê-lo, recebe as primeiras orientações de como cuidar do seu bebê após o nascimento e fica mais tranquila sabendo a quem recorrer depois que sair da maternidade;
Repouse mais e pare de trabalhar 15 dias antes. Quanto mais você descansar nesse período, melhor será o ganho de peso do seu bebê. Além disso, ao deixar de sair de casa para ir ao trabalho, você não se expõe a riscos como, por exemplo, esforços físicos, fumaça de cigarros e a acidentes de trânsito, é claro.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

27 semanas de gravidez

2 comentários:

Você está grávida de 27 semanas completas, ou seja, está na 28a semana (entrando no sétimo mês). Confusa com a contagem?

Como seu bebê está crescendo

Agora que você se aproxima da fase final da gravidez -- o terceiro trimestre --, seu bebê começa a preencher todo o espaço disponível dentro do útero. Ele já abre e fecha os olhos, dorme e acorda em intervalos regulares e pode chupar o dedo. Embora ainda estejam imaturos, os pulmões do seu filho são capazes de funcionar com ajuda médica, se por acaso ele nascer antes da hora.

Como fica sua vida

Seu corpo muda rápido agora: o útero já está lá em cima, perto das costelas, e, dependendo da sua sorte, você está prestes a descobrir a delícia que é ter cãibras,hemorroidas ou varizes. (Se serve de consolo, essas coisas normalmente vão embora depois do parto.)

Se você está se sentindo cansada demais, talvez seu médico sugira um novo exame de sangue para ver se você está com anemia, uma deficiência nos glóbulos vermelhos. Muitas grávidas acabam sofrendo de um pouco de anemia devido às mudanças normais no corpo.

Se você tem sangue fator Rh negativo, e seu exame de sangue prévio deu negativo para anticorpos anti-Rh, você provavelmente vai fazer um novo exame nesta época.

Leia mais sobre a nutrição na gravidez e como cada nutriente ajuda seu bebê a crescer.

Dicas úteis

A partir desta semana, se você precisar viajar de avião, é melhor ter um atestado médico autorizando a viagem.


Desejar ao bebê que "sonhe com os anjinhos" nesta fase não chega a ser besteira. Há especialistas que acreditam que os bebês começam a sonhar por volta da 28a semana de gravidez. Com o que eles sonham? Ninguém sabe ao certo.

O cérebro também está bastante ativo esta semana. Os sulcos característicos da superfície cerebral começam a aparecer, e mais tecido cerebral se desenvolve.

Se você sentir movimentos ritmados dentro da sua barriga, pode ter certeza de que são soluços, comuns esta semana e ao longo de toda a gravidez. Seu bebê soluça mesmo respirando líquido amniótico, e não ar. As crises de soluço não costumam durar muito tempo, e a sensação pode ser estranha, mas é mais engraçada que desagradável.

Seu útero já chega até a caixa torácica, o que explica a eventual falta de ar que você pode estar começando a sentir.

A partir de agora você se sente mais pesada, e nos últimos três meses da gravidez pode sofrer alguns outros incômodos como cãibrasnas pernas, hemorróidas, varizes e coceira na barriga.

O que o pai pode fazer assim que o bebê nascer

Um comentário:
Oi meninas!! Tudo bom com vcs...vou atualizar o blog, eu juro =)) e vou começar por esse artigo que encontrei no Baby Center, que fala sobre o pai. Leio muitos blogs, e raramente, nós, grávidas/mães blogueiras comentamos sobre eles, mas são parte importante em todo processo, na verdade 50% de todo processo, né?

Um beijo e espero que gostem...já mandei pro email do Marcelo =)
Ci
_________________________________________________________

Agora que você é pai, todo mundo espera que você instantaneamente aja como tal! Assim como a maternidade, a paternidade se aprende no dia-a-dia, através do contato com o bebê e dos cuidados que o cercam. Mas, para dar uma ajuda à natureza, perguntamos a um grupo de mães o que elas mais querem dos parceiros nos primeiros dias após a chegada do bebê.

Controle-se

Pode ser que primeiro bata um certo pânico quando os "especialistas" -- médicos e enfermeiras -- colocarem o bebê nos seus braços. Calma, ele não quebra! Logo, logo ele começará a acordar mais, a chorar mais alto e a ter soluços estranhos depois de mamar. É hora de ficar calmo e de tranquilizar sua parceira, elogiando suas qualidades de mãe.

Tenha os telefones certos à mão

Mantenha por perto uma lista atualizada com telefones importantes, como o do pediatra ou do hospital mais próximo, assim você não perderá tempo para ligar para a pessoa certa em caso de necessidade.

Abasteça a casa

Abasteça a geladeira e os armários com ingredientes para refeições rápidas e práticas. Com frequência você notará que há coisas demais a fazer, e não vai dar tempo de preparar o jantar. Tenha em mente que as refeições serão mais caóticas no início e esteja pronto para pedir uma pizza quando necessário.

Pesquise antes e saiba onde comprar fraldas por um bom preço, cremes antiassaduras, protetores para os seios ou quaisquer outros itens necessários para a mulher ou o bebê.

Seja o "leão-de-chácara" de sua própria casa

Você vai notar como o interesse por sua família parece não ter fim nos primeiros dias após o bebê nascer e voltar para casa. Amigos, parentes e vizinhos vão querer comparecer em massa para dar uma espiadinha no seu filho. Embora seja gostoso receber tanto carinho, a experiência pode também ser muito cansativa. Esteja pronto para conter a "multidão" e dar um tempo com as visitas.

Controle o telefone

O telefone provavelmente não vai parar de tocar, com amigos e parentes querendo parabenizá-los pela chegada do bebê. Se isso começar a incomodá-lo, peça para uma pessoa próxima, como sua mãe por exemplo, para telefonar às pessoas e contar como andam as coisas com o bebê, além de dizer que os pais estão cansados com tantas mudanças ocorrendo ao mesmo tempo e que ligarão pessoalmente assim que possível. Certamente, todos vão entender.

Mime sua parceira

Faça uma massagem, prepare a comida favorita ou leve lanchinhos e sucos enquanto ela amamenta. Quase todas as mães ficam doloridas, cansadas, sobrecarregadas de hormônios e agitação logo depois do nascimento do bebê, então toda a ajuda é bem-vinda.

Converse e ouça

Nunca será demais falar o que sente e ouvir o que sua parceira tem a dizer. Seja sincero sobre como a paternidade afetou você e ofereça seu ombro para a sua parceira desabafar. Procure entender que ela poderá alternar momentos de choro e alegria extrema, mas o que realmente quer de você é amor e compreensão.

Sexo

Nas primeiras semanas, sexo provavelmente não estará entre as prioridades de sua parceira. Ela estará cansada, dolorida e possivelmente se sentindo estranha quanto ao próprio corpo. Tenha paciência e ajude-a a voltar a se sentir atraente, mesmo que ela esteja "casada" com o pijama e sem lavar o cabelo há dias!

Procure os amigos

Não esqueça de você. Todo mundo precisa de alguém para conversar que não seja da própria família. Um amigo que já tenha passado pela experiência de ser pai pela primeira vez certamente entenderá suas preocupações e frustrações.