quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Eram loucos um pelo outro...super me identifiquei (C&M)

Nenhum comentário:
♥ "Eles não se entendiam, raramente concordavam em algo. Brigavam sempre. E se desafiavam todos os dias. Mas, apesar das diferenças, tinham algo importante em comum: eram loucos um pelo outro". (Diário de Uma Paixão, de Nicholas Sparks) ♥




segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Soneto de Fidelidade em ucraniano

Nenhum comentário:
Sonet loyalʹnosti (Vinnytsya de Moraes)


Z vsiy̆ moïy̆ lyubovi YA budu uvazhnym
Persh nizh , i z takym zavzyattyam , i zavzhdy , i obydva
Te , shcho navitʹ v umovakh bilʹshoï charivnistʹ
Y̆oho charivnistʹ bilʹshe moï dumky .

YA zhyvu kozhen moment bude
I v y̆oho chestʹ ya povynen poshyryuvatysya moya pisnya
I smikh miy̆ smikh , i prolyv slʹozy
Koly y̆oho horya abo y̆oho zadovolennya

I tomu , koly ya dyvlyusya piznishe
Khto znaye , shcho take smertʹ , tryvoha zhyvykh
Khto znaye , shcho take samotnistʹ, kinetsʹ lyublyachyy̆

YA mozhu skazaty , shcho lyublyu ( u mene buv ) :
Tse ne bezsmertni , tak yak polum'ya
Ale tse neskinchenne poky vin tryvaye .

Experiências simples e significativas.

Nenhum comentário:
Ontem foi um dia bem específico, interessante para mim...talvez um divisor de águas.

Na 5a feira Marcelo me deu um recado, para ele me levar a casa da madrinha dele, se fossemos na casa da mãe dele no sábado.

E eu fui sim. Primeiramente veio o padrinho da Malu, que está se recuperando de uma pequena cirurgia, dai ela desceu, cumprimentou a gente e começou orar por mim, eu em pé e sendo ungida com óleo de unção, com cheirinho de mirra.

Tudo o que tem me afligido, me impedido de certas coisas ela falou. As dores nas costas, as dores nas mãos, a dor de cabeça, a vontade de procurar meios para trabalhar enquanto a minha profissão não deslancha (creio que vai acontecer um dia).

Ela me fez essas revelações, e ainda ganhei um "essa semana será de vitórias". Meu coração fica feliz com essas mensagens, meu corpo ficou muito mais leve.

Foi uma experiência ótima, que talvez tenha transformado em mim até minha relação com a minha fé, fortalecendo-a, claro, mas também quebrando algumas coisas que eu acredito e vá se transformar...o tempo que vai dizer.

E claro, teve a visita a Dona Lídia, que eu gosto muito, que se parece inclusive muito com a minha avó que já perdi, a Laudina. comecei falando pra ela isso, mas não encontrava mais palavras e meu esposo resumiu numa palavra: chique.

Ela já tem 82 anos, mas mantém um porte fino, uma elegância, assim como tinha minha querida avó. Levamos a bebê para ela ver, saber que já anda e deixei claro que fazia questão, que não sou muito de fazer visitas, mas sempre falo pro Marcelo que quero ir vê-la. Ela gradeceu muito e meu coração estava quase explodindo de felicidade por estar ali, mas numa felicidade comedida, chique...rsrsrs

O sábado foi realmente muito bom! Das experiências simples e significativas para mim.