segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Eu, mãe blogueira?!


Ontem fui à Bienal com a Luciana, minha amiga há 20 anos (!) e comprando livros pras nossas meninas (a dela, a Sarinhah e a minha Malu) ela insistiu para eu fazer um blog sobre maternidade. 

Mas eu disse que não me sinto à vontade para fazer um sobre o assunto, por diversos motivos: 

1. Muitos blog´s para mim soam transmitir uma "realidade" de comercial de margarina. Crianças (seres humanos em geral) são serezinhos em formação e difíceis de lidar. Mas aí vejo blog´s que parecem transmitir um mundo de conto de fadas. Ou deve ser mentira, algo como as pessoas quererem mostrar que o seu jardim é mais verde que o de todo mundo ou essas crianças ficam com as avós ou com as babás (será?!)

2. Existem pessoas que fazem do ser "blogueira" um comércio. Eu comecei a escrever blog em 2.000 (século passado...rs) e escrevia (como escrevo até hoje, por prazer). Será que eu seria feliz "vendendo" minhas opiniões sobre lugares e produtos?!

3. E ainda falando sobre o comércio, não seria algo demasiadamente mercenário ganhar dinheiro falando sobre uma pessoas que não me autorizou, mesmo porque nem sabe o que é um blog? Porque eu apenas teria um blog materno graças à Malu, então estaria "usando" o nome e ela mesma para descrever situações e fatos do cotidiano dela.

4. Estar exposta à opinião alheia sobre a criação, á alimentação e aos hábitos diários da minha filha seria invadir a privacidade de quem ainda nem sabe o que é privacidade. Pra mim, na minha cabeça, isso ainda me parece anti-ético. É como se eu estivesse escrevendo pra outra pessoa e pedindo conselhos ou expondo uma terceira pessoa...

5. Bater cartão da nossa rotina eu acho que não é algo interessante. Seria legal para algumas pessoas amigas que estão longe, para acompanharem o crescimento dela, mas por outro lado, por ser algo "público" gente que eu não gostaria que soubesse da nossa "vidinha de casa" por tabela, saberia, sem eu ter controle.


São alguns dos motivos pelos quais ainda não acho que seja minha hora de ser "mãe blogueira". Talvez eu mude de idéia um dia, talvez não. 

Gosto muito da idéia, já fiz algumas tentativas, até tenho domínios registrados com a intenção de um blog materno, mas a mesma "inspiradora" para o blog é o motivo pelo qual tenho ainda restrições. 

Como vou ensinar coisas que acredito, como ética e respeito pra minha filha, se eu desrespeitar esses direitos básicos dela? 

Como não ficar vendida, ao longo do caminho, se eu quiser firmar esses valores, que para mim são essenciais, nela, se eu colocá-la para gerar conteúdo em prol de um blog, que querendo ou não está á mercê de qualquer um que queira ler.

Eu, falar sobre minha filha, no blog esporadicamente e torná-la o assunto do blog são coisas completamente distintas.

Este é um post pontual, meio que pra explicar, inclusive pra mim, em palavras os meus porquês quanto ao assunto.

Conta pra mim o que você acha sobre ser ou não "mãe blogueira".

Beijo, Ci

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Gostaria de saber o que você pensa sobre o assunto =)