quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

[Repost Olhar na Moda] 1º look do ano!

Nenhum comentário:
Continuando com as reedições de post´s do blog Olhar na Moda, hoje vou mostrar pra vocês um post de Look do Dia, que eu sempre peso muuuuitooo pra fazer (tanto que em blog, esse é o único).

Não é um look do dia com roupa chique, cara, patrocinada, mas foi o jeito que me vesti num dos primeiros passeios depois que tive minha bebê, um dos primeiros que voltei a me sentir à vontade com as minhas roupas pré-gravidez, por isso eu acabei fazendo as fotos. Nem é um look do dia...é uma roupa normal, que eu uso no dia a dia, mas me sinto bem e à vontade. 

Um dia eu aprendo a fazer fotos em roupas divinas pra fazer poses incríveis =) 

Beijo, Ci
-----------------------------------------------

Estava arrumando minhas fotos e arquivos do pen drive e encontrei várias fotos que havia me esquecido (inclusive essas ai embaixo) e que gosto bastante (minhas bochechas e - pausa dramática - barriga estavam enormes nessa época...gentem!).

Vamos lá...na primeira ida ao shopping do ano, com a família, usei uma camiseta super fresquinha e listrada, da coleção City da Marisa. O short de sarja também é da linha City. 

Calcei minha Melissa (que já tem os formato dos meus pés e sabe o caminho de casa...rs). 

Coloquei o básico na minha clutch de oncinha (que comprei a mil anos atrás no Mercado Mundo Mix, num passeio com a minha amiga querida, a Déia) e prendi o cabelo sem muita frescura, com vários grampos para segurar todos os fios.

Pra arrematar o cabelo preso, fiz uma amarração dupla com uma fitinha dourada fininha que tenho na minha caixa de artesanatos.

Na maquiagem, usei a base matte da Quem disse, Berenice? número 13 M, uma sombra cinza, que eu mixei com uma sombra beterraba de outro estojinho, gloss pink translúcido com brilhinhos da Fenzza, blush Bourjouis cor Lilas D´or e nos cílios, a máscara Supercurlacious, da Avon.


Os acessórios foram meus brincos de perolinha #wannabe ...rs e uma pulseira de pérola fake marrom, que comprei numa lojinha (dos chinesinhos super simpáticos) quase na esquina da Ladeira Porto Geral com a 25 de março e tem umas promoções inacreditáveis. Essa pulseira custou 3 dinheirinhos e o brinco, comprei na cartelinha com 12 pares, por 5 dinheirinhos, que valeu a pena, porque uso muito brinco assim e sempre perco.


O esmalte foi o da coleção Pé na Areia e chama "Beira do Mar". E é isso...esse foi meu jeito de ir tomar um sorvete de começo de ano no shopping com esposo e filha, minha gente. Espero que tenham achado bonitinho.


Depois faço mais posts com os meus jeitos de prender o cabelo...quando a criatividade está escassa e canso do penteado clássico, parto pros grampos, fitas e todos esses acessórios fofos e práticos. Beijo, Ci

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Repost [Eu usei] Tonalizante Dia Richesse Mikshake Gelo Perolado

Nenhum comentário:
Vamos lá, iniciar as reedições de post´s do Olhar na Moda, aqui no Teodorah.

Esse post, no qual conto minha experiência de uso do Tonalizante Dia Richesse, da L´oreal teve quase 300 visualizações e foi um momento que meu cabelo estava com uma cor que eu estava amando.

Você vai entender, ao longo do texto. Espero que goste!

Beijo, 


________________________________

Esse post estou escrevendo para contar minha experiência de uso do Dia Richesse Milkshake Gelo Perolado. 

Desde que comecei clarear meu cabelo, queria acinzentar o quanto conseguisse. Tentei o shampoo e o condicionador roxo (de várias marcas), shampoo cinza (que foi o único que se aproximou do que eu queria). 

Tem todo um estudo para saber a base do cabelo, se ele está amarelado ou alaranjado, até qual tom ele suporta ser clareado...até descobrir qual o melhor loiro, acinzentador e diversos assuntos relacionados à clareamento, para seu cabelo. 

Dá um certo trabalhinho (um trabalhão...rs...e manter mais ainda), mas se é o que você quer, vale a pena. Eu fiz todo o processo em casa, mas recomendo insistentemente a procura por um profissional cabelereiro.

Vamos lá...falar do Dia Richesse Milkshake Gelo Perolado e como foi usá-lo.

Nessa primeira foto, está meu cabelo antes de aplicar o produto. Os fios já estavam bem claros, mas tinham partes ainda alaranjadas. O shampoo cinza, como eu falei, me ajudava, mas eu queria um resultado que durasse mais que uma lavagem de cabelo. 




Aqui, a preparação do tonalizante.


E ele já no meu cabelo...mas notem nas partes mais claras. Ele foi escurecendo e deixando meu cabelo marrom e eu já fui ficando tensa...rs


Daí nem esperei terminar o tempo de pausa (faltavam uns 5 minutos pra terminar) e eu lavei o cabelo. Meu cabelo ficou avermelhado,mais escuro e foi ai que eu corri e usei o shampoo cinza, pra neutralizar essa cor.

Dá pra ver na foto de baixo como ele ficou um pouco mais escuro, saindo dessa mistura do Dia Richesse Milkshake Gelo Perolado e da neutralização com o shampoo cinza.


Esperei quase 15 dias e passei então o Imedia Louro Claríssimo Acinzentado, que voltou mais pro tom que eu queria chegar (falei que dá trabalho...).

Quando comprei o Dia Richesse, lá na Ikesaki da Liberdade, fui na realidade comprar o Milkshake Gelo e não o com complemento Perolado. Não tinha lido nada sobre ele, nem sabia que estava na linha.

Comprei e em casa vi resenhas falando que ele promete dar o queimado natural de sol. Mas as fotos que vi, em várias resenhas, são de loiros e não de marrons. 

Abaixo uma das fotos.Se vocês forem ver, tem só uma moça de cabelo em tom marrom, a de cabelos cacheados.


Bom...serve de experiência =) Gosto muito e uso vários produtos da L´oreal, mas escolhi errado esse tonalizante.

Ah, a foto abaixo é do shampoo cinza desamarelador da Nupill, que eu comprei na Ultrafarma por R$ 12,80. 



Beijo, Ci

Obs.: esse post não é um publieditorial, apenas expresso aqui minha experiência com os produtos que citei.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Bonde do Penteado, por Seda.

Nenhum comentário:
Hoje vou compartilhar com vocês um evento que acontecerá hoje, no vagão rosa, no Rio, em prol da auto-estima feminina. 

Esse espírito de respeito e estímulo ao bem-estar é um dos motores aqui do Teodorah. #blogteodorahama

Bonde do Penteado passa e deixa mulheres ainda mais bonitas e confiantes

  Ação da marca Seda cria salão de beleza dentro do vagão feminino do Metrô do RJ, com serviço gratuito de cabeleireiro

A carioca que usa diariamente o Metrô no Rio de Janeiro teve uma surpresa nesta semana, o vagão feminino está totalmente ambientado como um salão de beleza. 


Nesta sexta-feira, dia 06/02 a partir das 19h, uma equipe de quatro profissionais e dois assistentes estará no local para ajudá-la a fazer penteados rápidos para cada tipo e comprimento de cabelo, com produtos específicos da linha de Cremes para Pentear Seda.



“Adorei! Agora vou pra aula com um visual lindo! Quem não gosta de se arrumar, né? Um cabelo bacana deixa a gente mais confiante, mais feliz!” conta a estudante Carolina Amaral que depois de cinco minutos de percurso saiu do vagão com um penteado moderno e prático.


A ideia da ação é reforçar a autoconfiança feminina em qualquer lugar que ela esteja e mostrar na prática que com a atitude certa e um look de arrasar podemos conquistar tudo o que quisermos.



Com Além do vagão feminino, a ação Bonde do Penteado oferece vídeos tutoriais que são exibidos nas telas internas do metrô. De maneira animada e divertida os vídeos ensinam como fazer penteados para diversas ocasiões do cotidiano, tendo como assinatura a #vaiqvai. A relação completa dos 36 vídeos tutoriais está disponível no Brand Channel de Seda:

Para assisti-los fora do vagão, basta baixar o aplicativo Seda Brasil gratuitamente e ter acesso às opções de penteado de acordo com o tipo de cabelo.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Identidade além dos espelhos.

Um comentário:
Hoje quero conversar aqui sobre identidade e sobre os grupos, começar o assunto.


Indo buscar minha filha na escola, no caminho me vieram algumas ideias e entre elas, de pronto, Narciso, aquele que era filho de deuses mitológicos e logo ao nascer, seus pais já foram avisados de que teria uma vida longa, desde que não se apegasse à sua própria imagem. 

Pensando em casa sobre o assunto, me veio também a lembrança o trecho de Sampa, do Caetano Veloso:

Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto
Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto
É que Narciso acha feio o que não é espelho"


E o livro "Alice através do espelho e o que ela encontrou por lá".:

"No instante seguinte Alice atravessara o espelho e saltara lepidamente na sala da Casa de Espelhos. A primeira coisa que fez foi verificar se havia fogo na lareira, e ficou muito satisfeita ao constatar que havia um fogo de verdade, crepitando tão alegremente quanto o que deixara para trás. "Assim vou ficar tão aquecida aqui quanto estava lá na sala", pensou; "ou mais aquecida, porque aqui não vai haver ninguém mandando que eu me afaste do fogo. Oh, como vai ser engraçado quando me virem aqui, através do espelho , e não puderem me alcançar!)"

Em junho de 2014 cortei meus cabelos curtinhos, com a intenção de tirar toda a progressiva e deixar crescer saudável. Mas até então eu não sabia se voltaria a relaxar ou se deixaria ele ao natural.

Em outubro de 2014 fui madrinha de casamento, junto com meu esposo, de um casal de amigos, e coloquei megahair cacheado, pra fazer um penteado interessante, bonito.

Ao longo dessa época, pesquisei diversos tratamentos para cabelos crespos naturais e minha vontade de deixá-lo natural foi aumentando. 

Mas nunca usei o cabelo sem química, desde a adolescência, e sempre gostei dele assim, ou me acostumei. (na infância, cresci de trancinhas).

E eu estava decidida, até o dia que tirei o megahair, no começo de janeiro desse ano...no primeiro dia amei a maciez, vi o quanto ele cresceu, mas não me reconheci. 

No segundo dia voltei ao cabelo que tive durante a vida e que me custou conquistar, ideologicamente falando, porque minha mãe achava uma coisa, eu queria outra (isso é adolescência, tá?! Só pra contextualizar.

Comecei a alisar pela praticidade, simplesmente, porque desde sempre saia de manhã de casa, pra estudar, trabalhar e fazer cursos e voltava à noite. 
Não comecei a relaxar pra me espelhar ou seguir ninguém e nenhuma moda. (Quando eu tinha uns 17 anos, fiz permanente afro, mas durou pouco).

Contando isso para vocês, eu queria exatamente falar sobre o espelhamento feito baseado em celebridades, pessoas de representatividade, de etnias e grupos ideológicos (cabelo cacheado, moicano, cabelo loiro etc etc, apenas alguns dos infinitos exemplos)

Há, como eu ia dizendo, na internet, pessoas que levam grupos de pessoas á adotarem certo tipo de visual, de cabelo.

Mas ai que está...vale a pena seguir algo que, teoricamente, se encaixa na sua etnia, no seu biotipo, no lugar que você mora, se você não se "vê" ali?

Eu, tanto acredito que não vale PRA MIM essa "nova regra", que já voltei ao cabelo que eu me reconheço (o período que eu estava pra tirar o mega, juro, até fiquei angustiada uns dias, porque desde o início da progressiva, tinha 1 ano e meio que eu não estava eu...rs)

Na lenda de Narciso, ele estava "se curtindo" tanto que não via mais nada além da sua imagem, que pra ele era a perfeita e ideal.

Como na música do Caetano, existem os grupos que não aceitam os diferentes, acha feio aquele que não se espelha em si.

Já Alice, caindo na sala dos espelhos, não estava preocupada com seus reflexos, mas com a proteção que o lugar proporcionava e estava feliz e bem com suas próprias convicções.

Nas três histórias podemos ter uma pequena idéia de como cada um lida consigo mesmo e como mantém relacionamento com a sua identidade.

Não adianta se colocar numa "caixinha" de estereótipo, sem sentir-se bem, mas também não adianta deixar de seguir o que se é de verdade, mesmo que seja a semelhança com diversos grupos, se for se sentir um peixe fora d'água.

Sou sempre, sempre, á favor do auto-conhecimento e do respeito próprio e pelo outro. 

Bjo, Ci